Páginas

31/12/2010

Happy New Year!


Eu acho um saco isso de ano novo. Coisa mais sem sentido, vestir branco, comprar roupa nova (opa, consumismo total) em shopping lotado, ver a queima de fogos e outras coisas do tipo (claro que toda vez que participei desse ritual, eu entrava na brincadeira, afinal de contas, sou muito simpática e tento me divertir em qualquer canto desse mundo). Eu acho que isso me acontece pois meio que comemoro o ano novo no aniversário. Nessa data sim, eu fazia a listinha de mudanças para o próximo ano.

Eu nunca torci para um ano acabar, mas já torci para ele demorar de acabar. Já passei a virada do ano sozinha em casa dormindo (porque todo mundo tinha arrumado uma festa cheia e barulhenta para ir), mas nunca me senti triste por isso, pelo contrário, gostava de ir pra cama cedo e de não atrapalhar os "esquemas" do pessoal. (Você pensou "que mulher chata!", bom, aí é com você, mas eu sou diferente mesmo).

Bom, esse ano, pela primeira vez, estou contando os segundo para ele acabar, esse ano já rendeu demais. Ano que vem promete, mil coisinhas que quero e que terei que fazer. Vamos lá para a minha lista.

1. Tirar a carteira de motorista (enfrentar esse medo que me faz ter pesadelo com a policial gordinha, mesmo sabendo que sei dirigir e que dirijo aqui com uma certa frequência).

2. Estudar inglês

3. Achar uma townhouse bem legalzinha que a gente possa ficar pelos próximos 3 anos.

4. Revalidar meu diplomar

5. Mandar embora pelo menos 5kg

6. Encontrar os médicos e dentistas que irão me acompanhar aqui

7. Utilizar meu talento (e genética privilegiada) para desenvolver uns trabalhos manuais que tenho sonhado para deixar a nova casa mais bonitinha.

Por enquanto é isso. Em 2011 iríamos viajar pela Europa (sonho de uma vida), mas diante dos mil gastos que teremos no próximo ano (revalidação do meu diploma, mudança para a casa nova, compra de alguns móveis, prova do marido, provavelmente teremos que comprar outro carro pois eu vou estudar em outra cidade), a poupança americana e brasileira vão secar e o sonho vai ser atrasado em um ano (espero que em 2012 eu esteja trabalhando como "psicólica"). Na parte financeira é que sinto saudade do Brasil, a gente ganhava mais e melhor e tinha como trabalhar mais para ganhar mais...mas estamos agora no "um passo atrás para dar 10 na frente", whatever...

Espero que esse ano seja ótimo pra todos nós, com muitas alegrias e realizações, muita capacidade de passar bem pelos problemas, muita saúde, amor e gente legal.

29/12/2010

Dia especial!


Hoje comemora-se o aniversário da pessoa que mais amo nessa vida: minha mama querida. Bom, não sei ao certo o motivo do dia 29/12, já que na certidão de nascimento está que ela nasceu dia 20/12 (provavelmente algum erro no registro), mas esse erro rende frutos: ela ganha 2 dias de comemoração por ano, sem ganhar mais idade. Coisa boa do mundo, né?

Minha mãe é a única pessoa que faz eu pensar em querer voltar para SSA. Morro de saudades dela, das conversas na sala, da banana da terra com leite e tapioca, do caldinho verde, da demora dela entender o que estava acontecendo, rendendo muitas risadas, da sua tentativa de jogar o jogo do contente, da rapidez impressionante com que ela lê um livro, da inteligência (graças a Deus que esse também é um fator genético), ah, e das perguntas (sem respostas) filosóficas. O que mais admiro na minha mãe é a paciência para aturar as crises de 3 princesas (drama queen total!)...só ela para aguentar, valorizar e tentar resolver as picuinhas ridículas que a gente inventava e inventa. Pessoa maravilhosa essa minha mãe!

Apesar da distância, ela me ajuda muito nas coisas, nas decisões: já liguei chorando (tadinha, ficou toda preocupada), perdida, triste, alegre...e ela sempre me mostrando o outro lado e outra possibilidade. Ah, e sempre, sempre, sempre fala que eu preciso me alimentar melhor (Hello?! Já estou bem grandinha) e fica emocionada (literalmente) quando conto o quanto tenho me importado com a alimentação (leia "cuidados com a saúde").

Pra resumir a história, tenho a sorte de ter a melhor mãe do mundo e melhor, ser amiga dela :). Thanks God!

E para minha mãezinha querida, espero que esse dia seja muito especial, fico daqui vibrando e que esse ano, finalmente, traga coisas boas pra gente. Te amo muitão!!!!

O melhor colo do mundo!

No museu no Rio.

Formatura de Leo.

28/12/2010

A essa hora a gente já deve estar na estrada...viagem curta para respirar ares diferentes e voltar com gás total para iniciar mais um ano. Aos parentes: a neve derreteu e a estrada está tranquila. New orleans é mais quentinho e nunca neva, então as estradas vão estar seguras e o passeio promete. Já fiz uma lista dos lugares que quero visitar, separados por categorias do tipo "com ou sem chuva". Vamos passar numa loja de produtos brasileiros, estou animada!

Comecei a olhar casas por aqui e espero encontrar uma bem lindinha. Louca para decorar a casa bem bonitinha, no melhor dos estilos do it yourself, afinal, moro noe EUA (estou literalmente estudando como posso fazer as coisas). Louca também para programar jantares em casa, com petiscos de entrada, prato principal e sobremesa. Não gosto de cozinhar, nem de trabalhos domésticos, mas estamos fazendo tanto sucesso na cozinha que quero desenvolver ainda mais essa habilidade (as amigas estão pedindo receitas, e eu fico tão contente). Lembro que minha vó sempre pegava no meu pé para eu aprender a cozinhar e minha mãe sempre foi calma a respeito, afinal, ela achava que quando eu precisasse, aprenderia. E não é que é verdade?! Abaixo mostro o prato principal do jantar do dia 25, que o marido resolveu fazer pra gente: receita do outback, costela ao molho barbecue. Pensem numa coisa deliciosa?

Eu, volta e meia, fazia uma sobremesa, um capelleti, algo simples em casa. Mas e Leo? Como ele tem muitas tias, uma mãe que cozinha bem e que adora este ofício, nunca se aproximou muito do trabalho e toda vez que tentava, nem que fosse lavar os pratos, todo mundo achava que ele demorava. Resultado, cozinha para ele era só para comer. Bom, ainda no começo do namoro, ensinei a ele fritar um ovo e claro que na primeira tentativa de quebrá-lo, tudo se espatifou, mas da segunda em diante, ele conseguiu. Como na minha casa a gente só tinha faxineira, todo mundo tinha que ajudar e Leo se especializou no suco. E isso na minha casa é bem difícil, porque a gente quase não usa açúcar e quase não usa água (há uma medida certa), mas ele virou mestre que até minha mãe pedia para ele fazer :). Agora é tão legal vê-lo procurar a receita e fazer as delicias. Nós não seguimos muito a receita original, sempre mudamos os ingredientes ou porque não gostamos do que é usado na receita original ou porque simplesmente não temos o produto. Estou muito feliz pois conseguimos conquistar esta habilidade este ano (de fundamental importância nesse lado do mundo).

Chegamos na capacidade máxima de tranqueiras para a cozinha, os armários estão cheio, mais ainda falta mil instrumentos e maquininhas que queremos comprar. Já estou pensando no meu níver de 2012, quero fazer uma festinha de criança para mim, com direito a coxinha de galinha, brigadeiro, casadinho, guaraná e tudo que eu aprender no próximo ano.

26/12/2010

Mais Neve...


Hoje, marido me acordou antes dele sair para o trabalho e me mostrou tudo branquinho. Adoro ver a paisagem branquinha. Esse ano tivemos o "white Christmas" e eu adorei. Os americanos ficam super empolgados para nevar no Natal, agora, imaginem a empolgação da Baiana aqui. Mas hoje está nevando bastante, principalmente para quem mora nos lugares mais altos e não tem mesmo como sair de casa. Vi a paisagem e voltei para cama. Uns 40 minutos depois meu celular toca e era o marido, gelei na hora, medo de ter acontecido algo nessa nevasca. Ele falou que era para eu ficar em casa, que ele tinha levado muito tempo para chegar no hospital, que as ruas viraram pista de patinação de tão escorregadia, que tinha vários carros no acostamento "presos", pois não conseguiam acelerar (aceleravam, mas acabavam indo para trás, por conta da pista ter congelado). Leo disse que foi para o trabalho à 10/20 km/h, que estava super tenso (ele não pode nem pensar em ficar em casa, pois o hospital está com a metade dos profissionais, devido as festas de final de ano e hoje é dia de plantão), mas que chegou bem. Saindo daqui de casa, tem uma ladeira enorme, e apesar da tração que nosso carro tem, ele disse que deslizava na pista. sorte que a ladeira tem uns quebra-molas. Ainda bem que ele só volta amanhã e amanhã vai fazer sol (é a primeira vez que agradeço que ele vai ficar no hospital...)

Hoje começam as super promoções pós-Natal. Leo precisa de umas camisas (eu sempre falo para ele comprar, mas ele só compra de uma em uma e está sempre precisando, pois no inverno, você tem de sair com pelo menos 3 camisas e um casaco...muita roupa para lavar e passar :)) e eu quero comprar uma árvore de Natal bem bonita e alguns enfeites para o próximo ano.

Vou ali fazer as malas e acabar de arrumar as coisas para nossa viagem na terça.

25/12/2010

Neve!!!



E para celebrar o meu primeiro Natal aqui, hoje está nevando. Segunda vez esse ano, mas hoje "a qualidade" da neve está melhor. Espia aí:

video

E mais fotos...


We wish u a Merry Xmas!

Passar Natal sem a família não é fácil, pelo menos pra mim. Sempre gostei de Natal, do clima bom que toma conta das pessoas. Ano passado passei o Natal com a família de Leo (que agora é minha família também) e foi bem legal, porém, lá pelas tantas, chorei muito, com muita saudade da minha família (da Dó-ré-mi).

Esse ano as coisas vão ser bem diferentes. Desde um tempão atrás que a gente planeja a ceia que iria ser na casa da Lícia, mas foi mudada para casa da Renata. Aí, cada um precisa levar um prato, foi tenso escolher o quê iríamos levar. Muito nervoso (da minha parte) nessa hora, afinal até hoje só cozinhamos para a gente mesmo e estrear na ceia de Natal não é tão simples. Pensamos em um lombo, porque eu já sei fazer e fica bom, mas não encontramos uma boa carne aqui esses dias. Aí, pensamos no bacalhau, a mãe de Leo mandou uma receita (que já comi e sabia que era boa), procuramos e encontramos um fresco, mas muito caro. Até que Leo encontrou um pacotinho com meio quilo, sem pele, sem espinha e sem sal e num bom preço. Compramos e fiz o teste da receita mudando alguns pontos que se aproximava mais ao meu gosto (sim, testei antes de fazer para a ceia, né? Vai que fica ruim...), ficou muito boa, na verdade, acho que coloquei pouco sal, mas ficou ótimo.

Bom, no dia 22/12, Lícia fez uma comemoração pré-Natal. Foi muito legal, tinha até uvinha (com uva brasileira), que estava supimpa! Muita conversa, comida, gente legal. Eu amei!

Ontem, liguei para minha mãe, leo para a família dele e dá aquela saudade, nó na garganta e muita saudade. Fomos jantar na casa da Renata e foi bem legal, o bacalhau ficou assim ó:

Foi um sucesso, todo mundo elogiou. Estava bom mesmo e quase não sobrou nada (tinha muita comida e o pessoal provou de tudo). Além disso, levamos a panela de arroz e todo mundo adorou comer um arrozinho quentinho :).

Bom, espero que o Natal de vocês tenha sido bom!

Natal americano

Algumas coisas que aprendi sobre o Natal Americano:

- As comemorações são feitas no dia 25 e pela manhã tem a abertura dos presentes o que é um evento, principalmente para as crianças.

- O papai Noel é muito mais amado e idolatrado que no Brasil.

- Há um almoço no di 25 e o peru é o prato principal.

- No dia 24, as lojas fecham 7 pm, 10 pm...

- Tem muito coral e eventos relacionados ao tema natalino durante o mês.

-A árvore de Natal pode ser de mentira como as nossas ou de verdade (a gente viu muito carro carregando o pinheiro na caçamba)

- As árvores ficam estratégicamente nas janelas e as cortinas abertas para todo mundo que passar na rua, admirar e normalmente são gigantes.

- As pessoas enfeitam bastante as casas e ruas com o tema.

- Às vezes o Natal é comemorado no domingo antes do dia 25, pois é quando as famílias podem se reunir.

22/12/2010

Sonhos...

Desde que cheguei aqui tenho sonhado muito com a família e os amigos. As vezes sonho mais de uma vez com a família. Misturo as coisas que vivi no passado com o que vi na TV ou li em algum lugar. Acho isso tão peculiar, sonhar sempre com alguém da família...acho que é saudade consciente e inconsciente :).

20/12/2010

Feliz desaniversário!!!!

Mãezinha querida, feliz desaniversário! (abaixo um bolo de banana light com farinha integral e açúcar mascavo:)). Lov U an' miss u!

18/12/2010

Sobre o mal que o frio faz..


Bom, de cara, todo mundo sabe que o frio resseca a pele. Verdade, verdadeira. Eu comprei 3 tipos diferentes de hidratante, cada um com um tipo de vitamina e revezo passando na pele. O que aconteceu comigo foi uma espécie de alergia, tipo brotoejas pelo corpo todo. A bicha coçava e tomou minhas pernas e parte dos braços (e não estou sendo superlativa), coisa feia de se ver. os hidratantes não estavam fazendo efeito, aí comprei um óleo para impedir a água de sair do corpo, melhorou, mas não 100%. Já tem uns 2 meses que estou assim, aí resolvi colocar Betaderme, uma pomada que trouxe do Brasil e tomei Claritin por 3 dias. Aí sim, melhorou muito, não coça mais e já está quase sumindo.

Além disto, o vento frio pode causar umas queimaduras na pele (frost bite), fica igual quando a gente queima a pele na panela, bem vermelho, mas sem bolha. Leo queimou as 2 mãos assim, pior, a queimadura fica no lugar que a pele dobra, resultado, dói muito e até sangra. Coitadinho. Agora ele só sai de luvas e em casa passa quilos de hidratante (e sai melando tudo, tsc, tsc, tsc).

Os lábios ficam bem castigados e um bom balm tem que ser passado toda hora, inclusive dentro de casa. Deve-se tomar cuidado com a temperatura da água que não pode estar muito quente para não ressecar ainda mais a pele. E, por conta de tanto ressecamento, beber água é mais do que essencial. Bebemos tanta água quanto no verão de 40C daqui...

E esses dias a temperatura estava negativa e hoje ficou em torno dos 18C....afff, essa diferença louca de um dia para o outro é que me mata! Fora que saiu de 70% de humidade e agora está 45%...seco, seco!

Imagem: Google

16/12/2010

Cozinha, cozinhando, cozinheiros...



Estamos nos tornando bons cozinheiros e eu estou louca para mudar (vamos para uma townhouse) e marcar jantar lá na nova casa. Claro que estamos começando na cozinha, mas até agora, tudo tem saido gostoso e a cada tentativa aprimoramos a técnica. Finalmente achamos pão francês, vem congelado e a gente assa, é muito bom. E olha que eu não sou fã de pão, só comia pão quando não tinha nada melhor para o café da manhã, sempre minha última opção.



Ontem fizemos pizza, ficou ótima, mas muito crocante para os padrões do marido. Eu amei!!



Bom, se você tem uma receita simples, gostosa de sopas, pratos salgados (doce não me interessa no momento...) ou bolo (não torta, com recheio ou cobertura, por favor!), manda para mim (lornabg@gmail.com). Aproveito para agradecer a Jai que mandou algumas receitinhas que já fizemos mil vezes e cada vez sai melhor. Gente e se tiver algum segredinho na receita, manda também :).

14/12/2010

Frio e preguiça...



E o frio está de matar...o plástico na janela para isolar e impedir o frio de entrar aqui acabou descolando e a casa anda um gelo. Já sabemos como iremos fazer para isolar a casa, mas pra isso a temperatura tem de subir. Esses dias até nevou. Uma neve sem vergonha, devo admitir, poucos floquinhos e nada ficou branco, mas adorei o meu primeiro "banho" de neve, porém detestei o frio danado que vem junto: durante o dia o máximo tem sido 1C e de noite -16C. Bom pra usar scarf, bota e casacão apropriado para cortar o vento. Mas mesmo assim, faz um frio...

Com a mudança de temperatura fiquei resfriada, depois que fiquei melhor, andei saindo por aí e nesse frio tem me dado uma preguiça. Olha o resultado das roupas aqui em casa:
Nas cadeiras e na mesa, tudo para passar e no chão, o que falta lavar. E toda hora que eu começo a organizar essa bagunça, alguém me liga convidando para um passeio, aí a bagunça vai ficando...

12/12/2010

Frio....brrrr!!!

Esses dias falei com a prima Jane que mora no Canadá e ela disse que lá estava um friozinho bom. Friozinho pra mim fica em torno de 10C (o que antes era um frio de matar, agora é só um friozinho), mas ela disse que lá estava 0C e nevando...e isso não é frio, minha gente? Pra ela que pega muita neve durante o ano e temperaturas beeem mais baixas, 0C é friozinho, vê se pode?

Nesse frio, a gente sai menos, escurece super cedo, de 5pm em diante, a temperatura cai bastante e a nossa casa não estava aquecendo de jeito nenhum. Fazia frio com aquecedor ligado no máximo (o que fez nossa conta de luz subir horrores). Daí que descobrimos que as janelas da casa não estavam vedadas e nos quartos o frio era enorme. Descobri no jornal de domingo que existe um plástico que você coloca na janela, que veda e deixaria a casa quentinha. Procuramos saber que plástico era esse e compramos. É super fácil de colocar: cola-se um tipo de fita dupla face, depois cola o plástico e é só passar o secador de cabelo para vedar. Só teve um porém, a temperatura estava muito baixa e para fazer esse serviço, tem de estar pelo menos 5C. Perdemos tempo e paciência (não minha, mas o marido ficou todo "nevoso" porque o plástico não colova).

Ontem fui passear com uma amiga, quando saí de casa estava uns 2C, quando voltei uns 11C. A variação de temperatura é uma beleza nessa parte do mundo. Aí resolvi vedar as janelas e não é que consegui. Ontem dormi no quentinho :).

Ps: Esses dias fez tanto frio pela manhã que no percurso de casa para o carro e do estacionamento da UAB para o hospital, marido queimou as mãos...agora ele só anda de luva.

09/12/2010

Classificado: Procura-se psicólogo clínico e infantil


Leo achou no site da APA uma clínica aqui em Homewood que precisa de psicólogo clínico e outro infantil. Querem saber qual o salário? 410 mil dólare/ ano (aqui o cálculo é sempre feito anualmente). Isso significa uns 30 míl dólares por mês (depois dos descontos). Tendo em vista que médico recebe mais que psicólogo, daqui uns 6 anos, vocês podem imaginar qual vai ser nosso rendimento mensal? Como disse minha irmã "Tem jeito não, vocês vão ser ricos", Amém!

Agora me digam sinceramente, com um salário desse no horizonte, quando é que vamos voltar para o Brasil? Só de férias mesmo ou na aposentadoria.

Ps: pra ser psicólogo clínico tem de ter doutorado,ou seja, ainda tenho um longo caminho. Baby steps!

06/12/2010

Roupa

Eu tenho algum problema, posso comprar roupa, mas meu armário está sempre vazio. E nesse frio da zorra que faz aqui, essa situação tem piorado horrores. Primeiro, pois eu nem sempre sei o código de vestimenta daqui (será que posso vestir meia calça para ir em tal lugar?) e segundo que com o frio enorme que sinto, preciso usar muitas camadas de roupa que se combinem, que não fiquem muito grossas, pois ainda tem o casacão que vai por cima e também porquê não quero ganhar quilos extras com as roupas. Parece que sempre falta algo no meu armário: esse suéter é muito grande não dá pra usar com essa saia, mas é muito pequeno pra usar com a legging. Comprei uma saia linda no Brasil, pensando em usar no inverno daqui com meia calça (fio 80, pelo amor de Deus!). Só que essa belezura tem um laço fofo na frente, o que prejudica e muito nas combinações invernísticas: se a camisa fica por fora, o laço dá um volume feio; se fica por dentro, bom, camisa quente de inverno por dentro fica feio e gordo :). Nessas horas é que ser homem é beleza: calça, camisa de manga, suéter, sobre-tudo ou casaco, sapato e tchan-ran! Só sei que saí para tentar comprar uma blusa que me permitisse sair confortável com a sainha e acabei achando uma chamise linda e um casacão (esse foi Leo que achou), mas a tal camisa pra combinar com a saia, neca-de-pitibiriba! Acabei achando uma outra opção para a saia e ninguém viu, pois o frio estava doendo e eu nem tirei o sobre-tudo :).

Coral.

Ontem de noite fomos num coral na igreja de Natal. Desde que cheguei queria ver como seria, porque eu via nos filmes e achava lindo. Ontem de noite Leo conseguiu ir comigo e foi bem interessante. Muita música, uma orquestra grante, o coral tinha umas 70 pessoas. Tinha ainda o coral de crianças e o de jovens. Teve sapateado, ballet, jazz, solo de violino (amo!), jogo de luz, tava muito lindo mesmo. A única coisa que não gostei foi o tempo da apresentação, achei muito longo (2hs). Encontramos vários brasileiros lá, inclusive uma família nova e só não saímos para comer uma pizza juntos, pois hoje o Dr. tem plantão.

Bom, o frio aqui tá dureza. Usei meu sobretudo importado (comprei em Porto Alegre..risos), eu tava muito chique. Leo estava lindo, mas nãqo chique, deixou o sobretudo novo e chiquetê em casa mesmo :), usou uma jaqueta de couro que compramos em NYC no começo do ano. Se tem uma coisa boa no frio é se vestir bem.

Antes da gente ir ver o coral, passamos numa loja, pois estou precisando de bota e roupa, aí tinha uma pessoa (bem gordinha, por sinal) vestindo uma blusa sem manga e calça social. Eu e Leo com várias camadas de roupas...aí eu disse que naquele frio, a camada adiposa da moça deveria ajudar a não sentir nada e sair "pelada" e Leo " é, mas eu na minha magrelice toda preciso das várias camadas de pano". E para fechar a noite, recebi um super elogio de uma amiga, que mesmo com as minhas mil roupas disse que eu estava mais magra (ela disse que meu rosto estava mais fino). Ai, ai elogios são sempre welcome :).

01/12/2010

6 meses de mudança para os EUA


Como o tempo voa...
Na segunda, achei esse site, nesse blog aqui . São depoimentos de estrangeiros que foram para o Brasil. Eles contam o que acham do país, as saudades, dificuldades (pena que está em inglês) e lembrei que a gente tá fazendo 6 meses que mudou.

Aí vai alguns comentários:

- Como já tinha lido em vários lugares, o primeiro mês é muito legal, tudo novo, divertido. Do segundo ao quarto mês, é o mês da "depressão", bate saudade de tudo, vontade de ir embora, pergunta "pra quê eu resolvi mudar pra cá ?", muito choro. Depois, você vê a luz no fim do túnel, começa a planejar o futuro, percebe que aqui é melhor para viver que no Brasil (mas #comofas com a saudade?), conhece gente, vai se introduzindo na cultura, até escolhe um time para torcer e compra camisa do time (mas vê se pode uma coisa dessas?).

-Aqui as pessoas não dão beijinho no rosto quando se encontram, mas apertam a mão, sempre tenho que inibir meu reflexo primário dos beijinhos no rosto.

- Aqui você sempre manda um "Hi, how are you?", pro caixa do mercado, pra moça do restaurante, isso é algo primordial nos EUA. Sempre fala "please" e "excuse me". Sempre, sempre. Se não falar, todo mundo te olha atravessado. Ah, aqui o espaço entre as pessoas, nas filas e em qualquer lugar é maior que no Brasil

- O trânsito aqui é tão organizado que chegar a ser difícil de entender :).

- Quando no cardápio diz que a comida não tem pimenta, não acredite.

- A coca-cola é muio ruim, mas o Dr. pepper (um tipo de refrigerante) é o mesmo que beber Novalgina. Eca! Eca! Muito ruim.

- A comida aqui mistura doce e salgado de uma forma meio estranha para o meu paladar.

- Aqui todo mundo toma leite, sempre.

- Não há prioridade nas filas ou repartições públicas, quem chega primeiro é atendido.

-Americano é muito curioso (assim como brasileiro, mas de maneira diferente), segundo um americano que conheço, a curiosidade do americano é para ter certeza que você não é um psicopata, a do brasileiro é para conhecer mais você e ficar mais amigo.

- Pedir para alguém que não seja seu familiar para ser seu fiador é algo ilegal.

-Mandar dinheiro pelo correio é legal, inclusive você pode pagar contas pelo correio.

- As casas são feitas de madeira e você pode ouvir a vida de seus vizinhos (e não entendo o motivo das casas serem caras, já que de material não deve-se gastar quase nada comparado com o Brasil).

- A sobremesa americana é uma maravilha, tem para todo gosto e deve ser evitada se você quiser se manter em forma.

-Qualquer serviço custa os olhos da cara, por isso aqui a galera passa adiante a cultura do "do it yourself".

- O anel de casamento das mulheres daqui, são muito lindos. com diamante e bem feminino.

- Aqui tem "garage/yard sale" que você pode achar precisosidades à baixos preços.


Imagem: google imagens

30/11/2010

Presente de Natal!

Na sexta, Leo teve uma folga extra e foi ótimo essa folga extra. Como expliquei num post anterior, a sexta depois do Thanksgiving é chamada de black Friday e os preços de tudo desce. As lojas abrem de madrugada e sei que meus vizinhos foram, pois só ouvi a gritaria na garagem de madrugada "walmart, walmart!". Nós não fomos, mas Leo queria uma das promoções de presente de Natal (estava com 60% de desconto). Fomos umas 10hs (não queríamos ser pisoteadospor causa de um presente) e não tinha o que o marido queria, ele foi ficando tristinho. Procuramos em mais 2 lojas e nada. Voltamos para casa, pegamos 2 filmes e passamos o dia de folga dele em casa (estava um frio danado, 6C, e caiu uma chuvinha que gelava ainda mais). No sábado fomos comprar uns presentes para o aniversário da Sophia e demos outra olhada para ver se tinha o presente de Leo, mas nada, aí ele resolveu perguntar para uma funcionária (no dia anterior ele tinha tentado, mas o walmart estava cheio demais). A funcionária foi procurar no depósito e achou o último exemplar. Eu estava vendo outras coisas e só vi Leo saindo com a caixa e o sorrisão. Agora só precisávamos saber se o preço ainda estava o mesmo da promoção e para nossa surpresa estava. Abaixo as fotos do presente dele.

Ao lado de Leo vocês vêem o aquecedor de chão para um cômodo que compramos também.


Muito legal, ficamos cantando, tocando guitarra e bateria até tarde.

O meu presente veio pelo correio, alegria danada quando vi a caixinha abaixo.



Fala sério, amei muito! Bom, a Sephora não precisa de apresentação, tudo é muito bom. O esmalte vermelho, já usei e amei. A maquiagem é muito boa, adorei muito. Ah, o desconto foi de 80% nesse caso :).

Pronto, ganhamos nossos presentes de Natal com 1 mês de antecedência.

28/11/2010

Thanksgiving.

Na quarta quarta-feira do mês de novembro se comemora o Thanksgiving (ação de graças) aqui nos EUA. Aqui , essa data é muito importante, diria que mais importante que o Natal. No thanksgiving a família tradicionalmente se reune para almoçar e ficar junta, não tem presentes, mas o almoço se estende até o jantar. E é muita comida, tendo como prato principal o peru. Esse ano, eu e Leo fomos convidados para um almoço na casa da Lícia, quem fez a comida foi Marília e o marido dela, Kevin. Minha gente, a comida estava deliciosa, claro que tem umas misturas que não curto muito o sabor, mas tudo que eu comi estava de comer ajoelhado. Tinha muita comida e muita sobremesa. Comemos tanto que a sobremesa só pôde ser servida 3 horas depois do almoço. O resto do tempo a gente "gastou" conversando, rindo, jogando video-game e brincando com a Sofia. Nesse dia nem jantamos.

Mesa posta sem o peru...


A gente e os cozinheiros com o peru no centro...

Depois da comilança, a gente teve que se escorar no sofá :).

Dia ótimo!

27/11/2010

Outono

O tempo aqui tá diferente de quando cheguei, mais friozinho, porém, não está fazendo o frio esperado para essa época, ou melhor, não estava, pois ontem e hoje o frio pegou pesado. Na quinta foi o Thanksgiving e estava uns 20C, ontem de madrugada deu -3C, minha garganta está se queixando desse tempo, bem como minha pele...abaixo vou colocar as fotos das paisagens.

Foto tirada às 4:30 PM, o sol tá indo embora cedo.

Vista da nossa varanda, as folhas que eram verdinhas estão ficando amerelas e caindo.




O outono aqui é colorido!

26/11/2010

Bebida.

Como não bebo, não havia me tocado para uma coisa: aqui nos EUA você não pode sair na rua bebendo uma cerveja ou vinho (ou qualquer bebida que tenha álcool), pois pode ser preso. Exatamente isso, não escrevi errado, aqui a bebida é permitida nos bares e afins, na sua casa e tal, mas no meio da rua, ou na praia, nã-nã-ni-nã-não! Ontem fiquei sabendo que essa lei não se aplica a New Orleans e em dias de jogo (que tem muita gente bebendo na rua e todo mundo seria preso). Então, cuidado!

24/11/2010

Fogo!!!

Semana passada uma amiga brasileira- a Karina- teve seu apartamento queimado: teve um curto-circuito e pronto. Aqui, como as casa são feitas de madeira, você pode imaginar que são necessários segundos para tudo virar pó (tá, não segundos, mas bem menos tempo que nossas casas de cimento). A Karina tem 2 princesas e essa foi a nossa primeira preocupação. Bom, todo mundo ficou bem, os bombeiros chegaram logo e apagaram o fogo, mas quebraram o teto de boa parte do apartamento para encontrar o foco do problema e interditaram o apartamento. Eles tinham seguro que está cuidando de lavar as roupas, brinquedos, para tirar o cheiro da fumaça. Começaram a receber as notícias de que as bonecas e ursos de pelúcia das meninas não serão salvos, o sofá já era. Enfim, esses dias o assunto têm sido esse por aqui. Fora isso, uma outra amiga brasileira perdeu a sogra e outra parente...por aqui o clima tá meio triste.

Daí que resolvemos fazer uma carne esses dias que ficou muito gostosa, tá, eu admito, os temperos e o molho ficaram a lá Dona Inez (como diz o meu marido), mas a carne daqui tem um gosto estranho. Anyway, estava ótima e comemos bastante. Leo resolveu que faria um sanduíche para jantar com "o resto" da carne e pegamos 2 pães (sim, era só para ele), queijo e muuuita carninha. Colocamos no forno para grelhar e esperamos. Antes de completar os 5 minutos que havíamos programado no fogão, começa o alarme de fumaça pén, pén, pén. Minha gente, o barulho é muito alto, pensem num susto. Daí que a gente foi na cozinha e tava tudo nublado de fumaça. Leo pegou algo para abanar a fumaça e o alarme parou de tocar, mas a casa, essa ficou uma tragédia. Pense num fedor de fumaça! Abrimos tudo e fomos ao Mc, afinal "não é o ideal,
mas é o que tem" :).

No outro dia enquanto ele estava de plantão eu lavei o sofá e os carpetes, o cheiro está ótimo :).

Errata: chocolate


Uns dias atrás, escrevi sobre o melhor chocolate que já experimentei e tal, mas preciso fazer uma errata. Ele não é tão caro assim, mas continua sendo o melhor para mim. O chocolate fino aqui é o Godiva, ele sim é bem carinho, mas eu não gostei muito não, tem pouco leite e é pouco doce, prefiro o mais baratinho mesmo :).

22/11/2010

Globo repórter




Vocês viram o Globo repórter da última sexta? Eu vi e descobri que o estado vizinho daqui é o mais gordo dos EUA. É incrível como aqui as coisas são sempres fritas e tal. Eu tenho muita sorte de não gostar dos doces, balinhas e biscoitos daqui, pois não quero ganhar 15kg em 1 ano, como fez a brasileira que passou no programa da Globo (só peco nos chocolates, que são comprados em quantidades mínimas, exatamente para a sobremesa e só). Ela pesava o mesmo que eu e ganhou 15kg?! Não consigo imaginar meu corpo com mais 15kg, pior, em 1 ano apenas. Leo levantou uma questão: nas praças de alimentação no Brasil, uma promoção da Mc sai ao mesmo preço que um prato de comida, mas aqui, com o dinheiro de um prato num restaurante dá para comprar uns 20 "double cheese" do Mc. Então, é "melhor ficar com a pança cheia". Fora que em restaurante você ainda paga a tip. Fiquei chocada quando me dei conta que aqui nos EUA há uma geração inteira que não sabe cozinhar, compra tudo pronto.

Bom, hoje fomos ao mercado e gastamos $ 4 em 2 pimentões (1 chuchu era $1,50), realmente não é fácil comer direito aqui. Enquanto estávamos na fila do caixa (no walmart grande não tem o self-check out), a cliente na nossa frente era uma mãe negra, tamanho americana, com uma criança de uns 4 anos e outra de 1. O carrinho estava lotado: litros e litros de suco pronto (daqueles beeem doces que EU não consigo tomar), asinha de galinha, todos os tipos de salgadinhos possíveis, doces e afins. Não tinha leite, não tinha iogurte (com 2 crianças em casa...), nem sombra fruta .

Estava vendo um programa com uma nutricionista maluca (passa na TV a cabo no Brasil, mas não sei o nome), ela falando que quando a gente come essas comidas, as papilas gustativas ficam incapazes de sentir o gosto das coisas "menos gostosas" e aí mora o perigo. Isso fica claro quando a gente repara nas crianças que quando começa a comer chocolates e afins, deixam de lado os vegetais. Minha baby sister é uma prova disso, até os 3 anos ela lanchava cenoura, tomate porque pedia isso de lanche, sim, sim, ela não era obrigada a comer, nem era oferecido isso, ela simplesmente pedia vegetais e frutas de lanche, mas depois que desembestou pro lado dos doces...hai, ai.

Compramos uma panela de fazer arroz, ajuda bastante. Ela faz vegetais no vapor, sopas e algumas carnes também. Pode fazer arroz integral e o branco. Estamos pensando em misturar o macarrão normal com o integral (eca! eca! eca!) e comprar arroz integral. Eu preciso diminuir os doces, taí o meu pecado da gula, mas vamos aos pouquinhos:).

Imagens: google imagens

19/11/2010

Brinquedinho novo e outras coisas



Não consigo me acostumar com os preços baratos daqui dos EUA. As coisas são muito baratas e tá tudo sempre em promoção. Quem entende: o Natal ainda está relativamente longe, as coisas estão começando a ficar decoradas e tal e tudo relativo a arrumação de Natal está em promoção nas lojas; o inverno ainda não começou mas já tem mil lojas em promoções dos casacos pesados de inverno (já encontrei promoção de 70%). Na próxima sexta será a black Friday, que acontece um dia depois do Thanksgiving e as lojas abrem 4am, é aquela correria, pois as coisas são vendidas a preço de banana. Queria muito ir, não para comprar, mas pra sentir o furdunço, mas meu maridhenho foi enfático na proibição "é muito perigoso, você com esse tamanho(ele quis dizer falta de tamanho, mas tudo bem) e toda perdida pode ser facilmente pisoteada" e como diria meu pai "quem não houve conselho, ouve coitado", vou ficar em casa vendo as imagens pela TV. Na verdade queria muito comprar um dresser para o quarto e uma TV, que nesse frio fica mais confortável ver TV no conforto da minha cama, mas estamos pesquisando.

Eu entendo como brasileiros podem facilmente se endividar aqui, gente dá vontade de comprar tudo! Fora a cultura americana- que a gente, não eu e Leo, o Brasil mesmo, fez o favor de importar-de que você precisa ter para ser -aqui no sul não é tão forte essa cultura não. Tem que ser muito controlado e ter a cabeça no futuro, para não torrar tudo nas coisinhas fofas, "necessárias" e baratas daqui. Engraçado é que Leo tem um amigo brasileiro que liga direto quando estamos fazendo compras e fica super preocupado achando que a gente tá gastando muito...risos... agora imagine, eu, apontada pela minha família como a mão de vaca mor, gastando tudo em coisinhas...chega a ser engraçado. A idéia é gurdar dindin para nossas próximas viagens (New Orleans no final do ano e Europa, para comemorar o niver do marido no melhor dos estilos) e para a troca do carro. Estou pensando em revalidar meu diploma aqui também, isso significa que terei que pegar matérias e isso custo dólar, mas isso é assunto para outro post.

Enfim, achamos um home theater super em conta, de uma marca desconhecida e Leo só sossegou depois que comprou e fomos alugar uns filmes. Fizemos um cadastro na red box, pela internet e listamos os filmes que queríamos alugar, na internet você já sabe qual o lugar que deve pegar, no nosso caso, o walmart pequeno, daí, é só chegar lá, apertar na máquina que veio buscar o dvd e pegá-lo (o número do cartão já foi deixado na conta que a gente abriu pela net e aí é só resrvar o filme, pois vai descontando o valor dos aluguéis futuros automaticamente- aqui nos EUA isso é seguro). Isso tudo sem nenhum funcionário, super prático e rápido. Adoro essas "mudernidades" americanas. Depois que a gente assite é só devolver em qualquer red box e você recebe todas as confirmações por email. Ah, pelos 2 filmes pagamos $1 e + 0,07 cents de imposto, é brincadeira?
Acima a foto de uma red box e abaixo o dvd.

Assistimos Grown ups, Toy store 3 (escolhi o primeiro e Leo o segundo, o Toy store foi bem mais legal), depois alugamos mais 2. O que eu escolhi foi muito divertido, mas esqueci o nome e Leo escolheu Robbin Hood, até tentei assistir, mas acho meio chato esse tipo de filme e acabei lendo os posts do blog de Marlinha (www.fazendoamarla.com) e outros blogs, ao mesmo tempo que via o filme. O home theater é uma maravilha, bom, nossa TV também ajuda bastante, mas nunca levei muita fé nesse negócio de home theater, mas o filme fica muito real mesmo, os sons, muito interessante. O melhor, no finzinho do filme, Robin Hood resolver lançar (hum, não sei qual o verbo certo para isso) uma flecha, e foi uma coisa tão poderosa, o som veio da direita para esquerda, Fuuuuuuuu! Eu e Leo levantamos num susto tremendo, um olhou para cara do outro, eu estava certa que um dos elefantes de cima tinham arrobando a minha porta. Que medo!! Hahahaaha, ri tanto depois de perceber o que tinha acontecido: foi o barulho da flecha "cortando" em sequência as coixinhas do Home Theater e estou rindo muito agora também. Enfim, Home theater: eu recomendo :).

Imagens: google imagens

15/11/2010

Como transformar um melão de 4 dólares em 8 dólares




Taí a mágica, é só cortar e colocar na vasilha (no mercado vende o melão cortadinho assim, por 8 dólares, naquelas vasilhas de plásticos pebas).

14/11/2010

O marido sempre que chega do plantão vai direto para o banho tirar o "budum" do hospital-sapato do hospital e roupa suja de hospital ficam separadas. Mas hoje ele disse que estava com fome (não conseguiu tomar café direito no hospital) e que iria almoçar antes do banho e foi esse o diálogo durante o almoço:

-Marido: nesse plantão eu fui chamado 2 vezes para "pronunciar a morte" de 2 pacientes...

-Eu: Que horror! Você está com 2 mortos!

-M: Aviiiiiii!

-E: E logo hoje você não tomou banho, que horror, almocei com 2 mortos :(.

-M: (marido olha com olhar de:tsc, tsc, tsc)... o chato é que eu tive que ligar para as famílias que eu não conhecia para avisar da morte, uma choradeira no telefone...(faz cara de triste).

-E: Vai tomar banho logo (super sensível).

Não entendo o motivo de ter de chamar qualquer médico para pronunciar a morte do paciente, já que aqui tem enfermeiro que pode prescrever medicação controlada e tudo.

13/11/2010

Passeios.

Esses dias ajudei uma amiga brasileira dando uma olhadinha nas filhas (fofas!) dela. São 2 meninas uma de 11 meses e outra de 4 anos. Foi super tranquilo e bem legal, deu para relembrar as brincadeiras do consultório. Uma coisa que achei bem interessante é que Isabella -que tem 4 anos- é super educada, pede por favor, me ensinou a pintar, uma fofa. Adoro criança educada :). Nesse dia, estávamos na igreja para um evento e tinha mil comidas americanas, era tudo doce e tudo gostoso. As sobremesas americanas são bem melhores que as brasileiras, muito gostosas e doces.

Na quinta, fui na comemoração do Thanksgiving do grupo das mulheres de residentes. Foi interessante, Leo me levou para que eu não me perdesse outra vez, mas nos perdemos (nosso GPS não encontra ruas menores), liguei para a dona da casa e pronto, cheguei. Estava meio tensa, ia ter de falar inglês com aquelas mulheres todas, mas falei e elas entenderam, o que é mais importante. Me senti um homem no meio de tanta mulher falando ao mesmo tempo e eu não entendendo nada :). E tem uma coisa que deve ser chamada atenção, americano é bem educada e as vezes eu falava coisas erradas e as moças me corrigiam, mas faziam de um jeito tão amigável. A comida estava boa, mas a sobremesa divina! O engraçado é que as mulheres que se conheciam ficaram juntas em um canto e as novatas em outro. É bom eu conhecer gente daqui para praticar a língua e entender a cultura.

Esses dias recebi a visita ilustre da pequena Sofia e a Renata aqui em casa. Foi legar passar a tarde com a gordinha :).

Ontem foi a comemoração do oitavo mês da Sofia, fomos na casa dela, teve um jantar com os outros brasileiros. Mas eu e Leo estávamos cheios, tinhamos almoçado umas 16hs e comemos muito. Só experimentamos as coisas- que estavam ótimas, by the way. Algo interessante foi que antes da gente sair de casa, o marido falou "se comporte, não faça eu passar vergonha", esse aviso, dito carinhosamente por sinal, foi feito pois ultimamente estou mais estabanada que o normal. Enfim, assim que cheguei na casa da Renata, eu consegui jogar um vaso longe...risos..e já deixei o marido com vergonha :).

Tou ficando doida!

Esses vizinhos estão me deixando louca! Preciso me mudar daqui urgentemente. Afff, muita gente sem noção. Faz 4 dias que não durmo direito, eu até já estava me acostumando com a família elefante que mora no andar de cima, mas agora eles ainda estão brigando. Além disto, quando dá de madrugada chega uns vizinhos "educados" e começam a acelerar o carro, colocam uma música alta, fica um monte de homem junto brincando de brigar, falando alto e fazendo merda -coisas chatas de homens. Daí que acordo e os elefantes de cima também acordam e começam a andar pelo quarto. Ah, acabei de lembrar, eles estão com um armário no quarto que toda vez que abre, range. Que raiva! Tou pensando em ir lá com óleo para ver se ajuda, vai ser menos um barulho. Sim, sou chata e acordo com qualquer coisa, se for de manhã não lido, mas de madrugada, ninguém merece! Preciso mudar e já, já vou começar a olhar outros lugares, com certeza será no último andar - se eu não conseguir convencer o marido que uma casa é melhor :).

Ps: e enquanto eu escrevia esse post, o filho elefantinho já correu 1000 vezes de um lado para o outro :).

12/11/2010

Créditos e final do horário de verão

Gente, só para deixar claro, as imagens que coloco aqui ou são pessoas ou achei no google imagem tá?

O horário de verão terminou, sim, horário de verão aqui dura 6 meses. Então agora estamos com uma diferença de 3 horas.

10/11/2010

"Não é o ideal, mas é o que tem."

Essa frase é bem legal, né? Quando li lembrei de umas coisitas, enfim, a gente tá sempre planejando, sempre cheios de regras (eu tenho milhões), mas nem sempre (eu acho que quase nunca) as coisas acontecem do jeito esperado e aí dá uma tristeza...eu penso que se você tá triste, chora uai, tá com raiva, grita, mas faz isso até o final, pois depois você tenta encontrar a solução. Eu gosto dos meus 10 minutos de desespero, são essenciais, mas gosto mais ainda quando a questão está resolvida e posso celebrar. Sim, pra mim tudo é motivo de celebrar-isso é de família, seja por uma roupa, um esmalte, ou uma vista bonita.

Sou superlativa, nada é médio pra mim, ou é o melhor ever! Ou eu detesto pra sempre(claro que normalmente "o pra sempre, sempre acaba"). Quando tem uma coisa no meio termo, eu olho de outro jeito e sempre vira algo, seja bom ou ruim. Eu festejo sempre, abro a janela do carro e grito (literalmente), dou risada das coisas mais bestas do mundo e sou bem feliz. Quando um amigo, conhecido consegue uma vitória, fico muito contente também, fico feliz pelos outros como se fosse por mim e nem preciso de alcool pra isso :).

Cozinheira.


Tou boa cozinheira mesmo, olha o banquete: isca de carne ensopada, arroz, farofinha, feijão e guaraná! Delícia!

08/11/2010

Suco pronto.

Esses são os sucos prontos que a gente compra aqui. Esses sucos são bem gostosinhos, dão de 10 a 0 nos Tampicos e sucos prontos do Brasil e sem sombra de dúvida é o melhor daqui dos EUA. O de limão pode ser do tipo siciliano (que a gente prefere) ou daquele limão verdinho mesmo. O de laranja é feito de laranja brasileira. Não parece suco pronto, é bem gostoso e você pode escolher com ou sem o bagaço (o pulp free é o preferido de Leo). Tem outros sabores, mas a gente gosta só desses 2 mesmo :).

Best chocalate ever!


Lá no outlet tinha uma loja de chocolates Ghirardelli (tipo a cacau show, mas aqui não tem trufa, só chocolatinhos, chocolatões, chocolate em forma de bola, de todo tipo), Leo pediu para entrar. Volta e meia encontramos barras dessa marca, mas é bem carinha e como chocolate é chocolate mesmo, fico com o mais barato.

Quando entramos na lojinha, aquele cheiro louco de chocolate (huuuummmm) invadiu o ambiente (yummy!!!) e tinha uma funcionária na frente da loja dando amostras do chocolate. A figura me entregou um chocolate ao leite com recheio de abóbora (eca, eca!!!), não sei, mas aqui tem tudo de abóbora (ainda mais nessa época do ano), torta, biscoito, docinhos. Bom, achei que seria ruim e deixei de lado, mas Leo estava animado para comprar e resolvi experimentar e para a minha surpresa, o bicho era bom. Na verdade, muito bom.

Compramos uma barra para mim (chocolate ao leite recheado com caramelo) e para Leo (chocolate meio amargo e caramelo), sim, cada um com a sua, pois fazer sociedade de chocolate comigo deve ser péssimo (Leo disse que comprou a de chocolate meio amargo porque sabe que eu não vou comer, pois não gosto muito de meio amargo, vê se pode?).

Sim, esse chocolate é produzido na Califórnia e ele é doce na medida (na minha medida :) ), derrete na boca....gente, dá felicidade só de pensar na gostosura. Haja serotonina! (e tecido adiposo alimentado)

07/11/2010

Outlet

O frio aqui tá de lascar, a gente acorda e tá mais ou menos 1 grau. Um frio danado e nessas horas eu agradeço por ter um carro com aquecedor, um carro que esquenta os bancos (não é bobagem, pois sentar em banco de couro, no frio danado é um terror). Quando eu cheguei estava uma temperatura agradável (vejam no post do halloween, a minha roupa de verão), mas agora tá um gelo, as árvores secas e o tempo também. Quase não chove, faz sol o dia todo, mas o frio tá presente. Dentro de casa, o aquecedor tá sempre ligado e estamos usando roupas quentinhas. O melhor foi que esse frio me deu uma alergia das boas e minhas pernas estão tomadas de caroços que coçam (saco!). Bom, diante deste quadro periclitante, compramos hidratante potente (na verdade Leo comprou para mim, um da Dove, bem cremoso, muito bom), estamos usando sabonete Dove, passando lip balm toda hora, ah, e hidratante para o rosto também.

Bom, não temos muitas roupas de frio, porque em Salvador o frio passa com uma jaqueta jeans. Temos algumas poucas peças que compramos em NYC, Baton Rouge e Porto Alegre, então precisávamos de mais algumas. Leo precisava urgente, não tinha um casacão nem sobretudo. Aqui perto, inaugurou um outlet muito legal (http://www.theshopsofgrandriver.com/), fomos comprar as roupas de frio e fizemos mil economias. O frio estava de rachar e como é outlet (tipo o aeroclube), o vento entrava nas vielas e gelava até o fio de cabelo.

Quando resolverem nos fazer uma visita, tragam granas para gastar lá :).

Thanksgiving

Gente, aqui nos EUA o thanksgiving é muito mais importante que o Natal (pelo menos aqui em B'ham), e é uma festa parecida com nosso Natal (mas sem os presentes). Agora as casas, os shoppings, os lugares só respiram as festas de final de ano e as decorações estão ficando lindas (deixa as coisas ficarem mais arrumadinhas que eu vou tirar umas fotos e colocar aqui). O melhor de tudo isso é que eu tenho sempre uma celebração para ir. Essa semana teve o Thanksgiving para os internacionais da igreja, foi muito legal! Conheci a comida típica, mas já esqueci os nomes, aí vai o prato.

Tenho que admitir, no geral, é bem gostosa, mas tem suas peculiaridades. O peru estava ótimo, molho perfeito; o pãozinho, bem quentinho, delicioso (aqui, tudo se come com pão e a gente recebeu uma manteiga para passar, muito bom). A salada estava muito boa, pois esse molho branco é bem gostoso. Essa mistura de geléia com peru que eles comem aqui, não fez o meu estilo não, a geléia é bem azeda, não gostei, deixei no prato e por último esse purê, gente, esse purê seria uma ótima sobremesa, muito gostoso, mas muito doce para ser comido no prato principal. E para finalizar essa tortinha, muito, muito boa. Adorei!

Halloween,

Quando eu cheguei aqui, já estava tudo arrumadinho para o dia das bruxas, é muito fofo.




Essa foto é aqui no condomínio, tinha essas pumpkins, achei tão fofo. Pelo menos nesse dia, levar o lixo valeu :).


Aqui nos EUA a festa é bem famosa, compramos doces, chocolates, mas ninguém bateu aqui pedindo nada :(. Fui para um festival com a Pequena Sofia, foi bem legal, era algo arrumado para crianças, elas pegavam doces, tinha um trenzinho que dava volta no quarteirão, mil crianças lindamente fantasiadas e um frio danado. Tinha comidas tipicamente americanas, muito legal até para os adultos. Fomos (eu e Leo) convidados para outra festa, mas ele estava pós-plantão e ficou em casa descansando enquanto eu fui conhecer um pouquinho da cultura americana.

02/11/2010

macarrão integral!!!



Desde que chegamos aqui, estamos preocupados com nossa alimentação, tentamos comprar o máximo de frutas, de produtos orgânicos, carnes sem gordura e coisas do tipo. Mas quando cheguei de viagem, tinha um pacote de macarrão integral que Leo comprou. Eu simplesmente não suporto macarrão integral, é muito ruim e é trauma de infância :). Deixa eu explicar, minha irmã tinha problemas digestivos sérios e tinha mil limitações alimentares, claro que minha mãe resolveu que seria péssimo se só ela comesse uma comida diferente e resolveu que essa dieta natural seria regra para a casa toda. A gente comia tudo integral, desde a pipoca integral (feita de arroz integral) até arroz integral. Mas as vezes, tinha o tal do macarrão integral que é muito, muito ruim. Aí, até hoje não consigo comer macarrão integral.

Aqui nos EUA, vocês sabem, é bem difícil se alimentar bem e na TV, as propagandas mostram o lado ruim de levar frutas para o lanche (pode sujar tudo, você fica com as mãos ocupadas e atrasa o trabalho), o bom mesmo é tomar uma espécie de suco que eles dizem que tem 2 porções de fruta. Além disso, na tv tá sempre mostrando todos os fast-foods existentes e a forma que passa é que as "tranqueiras", as reconhecidas "comidas de monstro" não fazem mal, afinal, a nutela é feita de avelã, leite e chocolate, muito natural para o café da manhã das crianças -melhor que bacon com ovos, for sure!.

28/10/2010

Absurdo!



Olha a notícia que acabei de ler:
http://colunas.epoca.globo.com/mulher7por7/?p=4418&cp=1#comments
O que está acontecendo com as pessoas? Todo mundo "psicopatizando". Gente, fiquei de queixo caído com essa galera maluca! Saravá!

It's raining dogs and cats !

Ontem de noite caiu um pé d'água daqueles! Tomamos uma chuva chata, meus cabelos viraram uma farofa feiosa (falando nisso, ontem fiz farofa, depois coloco a foto da banquete aqui), mas qual não foi minha surpresa ao me deparar com pessoas, digo, mulheres super estilosas e bem arrumadas nas ruas. Por um momento, achei que estava em NYC, mas aí olhei ao redor e não tinha gente, não tinha luz..é, tem jeito não, tou em B'ham mesmo, mas agora, uma B'ham com gente bonita e elegante, o que facilita minha estadia nesse interiorzinho fofo :).

27/10/2010

Alerta de tornado!


Quando cheguei em casa, tava tudo tão limpinho e arrumado. Eu morta e Leo também- ele tinha acabado de voltar de um plantão. Fui perguntando do tempo, como estavam as coisas aqui. Ele disse que pela manhã faz frio, mas que ao longo do dia vai esquentando.

No outro dia, pude perceber o movimento do Sol: o verdinho de antes está sumindoe dando espaço para um horizonte meio amarelo, meio laranja e por fim marrom. Quando o vento passa, já leva algumas folhinhas com ele e logo, logo as árvores estarão peladas. Além disto, a noite está chegando mais cedo e de noite já faz um friozinho gostoso que me obriga a usar um casaquinho.

Eu, como odeio sentir frio, saí com o marido para comprar roupas de frio para ficar em casa, cobertas quentinhas e outras coisitas para aguentar a nova estação. Mas de noite, senti muito calor e tive que ligar o ar, resultado, acordei malzona, com muita dor de garganta. Passei o dia deitada no sofá, comecei a arrumar a versão final da minha dissertação, ajeitei algumas coisas na casa e eis que de noite (Leo estava de plantão), ouço uma sirene, não era de ambulância ou carro de polícia, ela era constante, ficava mais baixa e depois aumentava. Lembrei que deveria ser aviso de tornado, frio na barriga! Ainda não estava chovendo, mas estava ventando, liguei para Leo, coloquei no canal do tempo, o tornado estava em outra cidade e a previsão do tempo dizia que não iria chegar aqui (será que algum brasileiro acredita em previsão do tempo?). Aí começou a chuva de água e de raios.

Fui ficando mais calma, não ia chegar aqui mesmo, aí fui fazer um cuscuz para jantar...huuum, e não é que ficou bom?

Aeroporto de Miami- parte 2

Sim, esse aeroporto infernal deve ser evitado sempre que possível (só não pode ser evitado quando a passagem é mais barata...). Eu comprei a passagem de Miami para B'ham com 2 horas de diferença, para ter tempo de passar pela imigração com calma, despachar a bagagem, depois passar mais uma vez pela segurança e andar tudo o que tem de andar até o portão do meu vôo. Para início de conversa, eu levei 1he 55 min nessa "brincadeira", ainda bem que não perdi a conexão.

Vamos lá, o vôo para Miami foi tranquilo, a cadeira ao meu lado estava vazia e pude esticar as perninhas. Viajei com uma calça saruel de algodão (dica da irmã americana) e foi a melhor coisa desse mundo. A irmã brasileira gravou mil séries americanas no meu pc e eu passei boa parte da viagem assistindo-as. O pessoal que estava sentado próximo era muito legal. A comida do vôo estava péssima, mas aproveitei para tomar guaraná.

Quando a gente chega em Miami é aquela correria, peguei metrô para chegar no lugar da imigração, andei muito, depois peguei uma fila danada, até o guardinha "simpático" me atender e dar uma bronca pois um documento- que eu não sabia que precisava- estava na bolsa da frente da mochila. Depois peguei outra fila e andei horrores até chegar no lugar da bagagem. Peguei as malas e andei até um lugar estranho que os funcionários pegam as malas e deixam no vôo de B'ham (é uma bagunça tão grande, mil malas, que eu cheguei a pensar "será que vai chegar?"). Depois disso, andei uns 20 minutos até chegar no portão de embarque, comprei uma água depois dessa maratona e sentei exatamente 10 minutos, até chamarem para embarcar.

O avião para B'ham é bem pequeno, e eu já estava morta de cansada, estava chovendo...bom, o comandante disse que tinha uma tempestade a frente e que ele iria dar a volta na nuvem, "beleza", pensei. Mas quem disse, passamos dentro da tempestade miserável, raios caindo, o avião sacudindo mais que ônibus nas estradas baianas. Eu só sei que no medo, dei um grito ou falei alto, sei lá..hahahahha...e a moça que estava do meu lado, me deu uma olhada de pena :). Graças a Deus, isso durou menos de um minuto. Chegando em B'ham, encontrei Leo e fomos pegar minhas malas. Vocês acham que chegaram? Não, nenhuma, não mandaram nenhuma malinha, quén, quén, quén! É muito chato chegar de viagem sem as malas, mas no outro dia de tarde fomos buscar a menor e de noite trouxeram a grande praqui. Ufa! Chegou tudo direitinho.

19/10/2010

Ainda arrumando as malas...

Nesse processo de arrumação de malas e retorno a B´ham, dá um nó na garganta, vontade de ir, mas vontade de ficar. Dessa vez, não sei ao certo quando retorno, mas não vou esperar até 2013, não. Mil coisas para sentir saudade. Hospital das clínicas (e aí tem um mundo relacionado: grupo de pesquisa, pacientes, trabalho)




Vista do quarto que já foi meu, de Brenda e de Sam também....(e aqui tem mil coisas, casa, mãe, almoços, Rai)



Saudade da carente da Brizinha (essa foto foi tirada antes da cirurgia)


Saudades do maluco do Jorginho... (ele é maluco mesmo, morde todo mundo:) )