Páginas

09/04/2012

RAL: "O salário do médico residente nos EUA é suficiente?"

Das perguntas que mais recebo, essa e "vale a pena fazer residência nos EUA?" têm uma frequência enorme. E olha, eu entendo! Sair da sua casa em busca de coisa melhor e se deparar com um salariozinho, não é fácil. Pois bem, vou tentar responder.

Primeiro esse negócio de suficiente é muito relativo, certeza que o que eu acho suficiente é diferente do seu conceito. O que posso dizer é que, o salário de residente proporciona uma vida de classe média (Digo isso baseada no salário da UAB e na vida Aqui em B'ham). Provavelmente, classe média baixa. Claro que aluguel aqui na "roça" é mais barato. Porém, a taxa é a maior do país, assim como o custo de energia, água e esgoto. Sendo médico estrangeiro, o residente precisa renovar o visto todo ano. Outros custos relacionados com a licença médica (que pode chegar a $1000/ano), plano de saúde etc também devem ser computados.

Quando o estrangeiro chega aqui, sem crédito, paga dobrado e/ou adiantado todas as contas, da conta de telefone até a conta do celular. O seguro do carro é mais que o dobro do que o seguro para um americano. Mas depois de alguns anoS, você vai conseguindo crédito e a vida vai melhorando (a gente ainda não chegou nesse patamar). Lembre-se os residentes americanos sairam da faculdade de medicina com uma dívida média de $300,000.00, então, por mais que você pague mais coisas agora, não se compara ao montante que eles devem.

Além do salário que varia dependendo do hospital e do programa, o residente tem a alimentação que o hospital pode dar, o seguro contra má prática, semanas pagas de férias, um montante anual para livros e pagamentos de simpósio, o seguro saúde que pode ser pago pelo hospital ou dividido com o residente etc.

Outra coisa, o cônjuge ainda pode trabalhar aqui por conta do visto J2.

Eu sempre achei o salário de residente aqui pouco (embora suficiente). Caso a gente não tivesse poupaça no Brasil, duvido que a gente conseguisse viajar para a terrinha esse ano. Mas também, a gente mora em uma casinha fofa, talvez se a gente morasse num apto quarto e sala, perto da universidade, iriamos economizar com gasolina e moradia, mas talvez a qualidade de vida fosse pior.

Bom, eu achei esse artigo aqui dizendo que 50% da população americana ganha $46,000 mais ou menos/ano. Digo, essa é a renda média por casa nos EUA. Caso as duas pessoas trabalhem na casa, essa renda média pula para $67,348. Aí eu entendi como algumas brasileiras casadas com americanos me diziam que o salário de residente é bom. Pensando por essas médias, é bom mesmo. Na verdade, o salário do residente fica dentro, um pouquinho abaixou ou um pouquinho acima da média (depende do hospital, da área e do ano do residente, afinal, a cada ano, ganha-se mais um pouquinho de nada). Então, se os residente daqui do Alabama devem a faculdade, têm 2 filhos e sobrevivem, então né, não deve ser tão difcil assim para os estrangeiros.

Quer saber mais sobre como ser médico aqui nos EUA? Acesse mediconoseua.com 



Ps: Pessoal, pode mandar perguntas e emails que respondo numa boa. Peço que antes, leiam os comentários dos posts sobre o tema, pois ando recebendo perguntas que já estão no blog. Eu escrevi mais alguns posts sobre residência médica nos EUA, procura nos marcadores ao lado. Se continuar com dúvida, pode entrar em contato J
 

63 comentários:

  1. Lorna, eu pago um absurdo no seguro do meu carro! O agente fez uma simulacao e caso eu fosse americana meu seguro seria metade do preco!!! Um absurdo! Mas fazer o que ne? bjsss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem me fale no seguro do carro, mas parece que aí na florida é ainda mais caro que aqui...um porre essa diferença!

      Excluir
  2. Tai uma coisa que eu invejo em vc. rsss(inveja branca tá? sem maldade) rss
    Admiro muito como vc posta as informacoes na integra, é muito bom pra quem pensa em morar por ai né nao? Minha amiga está namorando um cara dai, mas ela nao tem blog, vira e meche ela me escreve perguntando, aquela sua amiga de blog nao postou mais nada nao? rss
    Li um post seu antes desse tb sobre uns produtinhos brasucas que tem ai, hummmmm de todos eu queria a polpa de maracujá. rss
    bjs e parabéns!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Wilqui, o que eu coloquei aqui, em relação a valores está nos sites das universidades. Eu acho que as pessoas que procuram as informações, não sabem onde encontrar. Porque assim né, eu que não iria falar de dinheiro asssim do nada, quer dizer, vai que eu fiquei americanizada né? Americano fala em dinheiro numa boa, quanto ganha, quanto paga, eu acho estranho :)

      Excluir
    2. É exTamente isso. Eu e meu namorado queremos ir prai após a faculdade. Ele já está formado, já fez residência em oftalmologiae já passou na prova pra fazer residência ai, não sei o nome. Eu estou na faculdade. Caso não encontre as rspostas no blog gostaria de conversar com vc por email, posso?

      Grata! Lorraine Miertschink

      Excluir
  3. Voltei por que esqueci de te responder....
    sobre o programa que uso pra editar videos, pasme eu nao sei o nome rss
    ele ja veio no macbook que o maridao me deu, edito nele e depois coloco no meu canal, mas vou descobri ai te falo rss bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Huuum, eu detesto usar o computador da apple, mas já dei uma olhadinha aqui, acho que é mais f;acil de usar mesmo. Obrigada!

      Excluir
  4. Lorna, não sei se você é modesta demais ou o custo de vida nos EUA é absurdo. Até onde eu sei, o salário de residente nos EUA é, em média, 50,000 dólares (cerca de 90.000 reais), e é bem provável que seu marido esteja ganhando mais que isso. Então... 7.500 reais por mês é considerado um salário muito bom, de classe média (até classe média alta) no Brasil, e uma parcela muito pequena da população ganha isso. Até mesmo quando se trata de médicos, este valor com certeza está acima da média de médicos experientes aqui.
    Ainda estou no começo da faculdade de medicina, e "residenciar" nos EUA é uma ideia que me atrai bastante, e as histórias "do marido" são uma motivação para mim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

      Excluir
  5. Lorna, o salário mensal de um residente ai no States é de US$4.000? Essa informação é verdadeira? Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depende do Programa. No do meu marido, por exemplo, não é, mas é quase isso. Mas lembre que esse é o salário bruto, o salário líquido é muito menor (em torno de 2800 e 3000/mes). Isso tambem varia dependendo do programa. POr exemplo, aqui meu marido paga plano de saude, odontologico e oftalmologico, mas nao paga seguro de ma pratica.

      Excluir
  6. Estava pensando em ir fazer residencia nos eua mas agora fiquei com um pé atrás, hoje ganho uns 45k (em reais) acho que não vou me acostumar a ganhar tão pouco, vale a pena? é realmente legal? os hospitais americanos são muito melhores?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo, eu não entendi o que você quis dizer com 45k. Assim, o residente ganha entre 45,000 até 50,000/ ano, no primeiro ano de residência aqui. Se o seu objetivo é ficar rico sendo residente, então não vale a pena fazer residência nos EUA. Bom, eu não sei se a residência é legal, mas a UAb é excelente. Meu marido é muito bem preparado. Com certeza, muito melhor que qualquer hospital no Brasil (você pode fazer a comparação pesquisando os programas no google). Fora isso, ele não precisa dar plantão por fora para sobreviver, já que o salário do residente no Brasil é uma piada. Aqui na UAB, eles disponibilizam muitos serviços para facilitar a vida do residente como: almoço, taxi para trazer o residente para casa depois dos plantões, lavanderia para os jalecos e scrubs etc. Agora, não vou mentir, o começo é bem complicado.

      Excluir
  7. por favor você pode me dizer em que universidade você estudou aqui no brasil pois quero ir morar nos estados unidos depois que terminar minha universidade mais fico preocupado se ela é reconhecida ai?

    ResponderExcluir
  8. Olá, gostaria de saber se é permitido aí, o médico dar plantão por fora da residência? saberia informar? Grata!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Depende do programa. Aqui no alabama precisa da permanent license para poder dar plantão (moonlighting). Tipo, em clínica médica é mais fácil de dar plantão, mas ninguém pode trabalhar mais do que as 80hs que está no contrato, então pode ser complicado no início. É o tipo de coisa que não dá para contar muito...

      Excluir
  9. Tem como ficar nos EUA trabalhando de médico após o fim da residencia?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim. Tem um processo que é pedir o waiver, mas todo médico brasileiro que eu conheço e fez residência aqui, ficou por aqui.

      Excluir
  10. É possivel ficar trabalhando de médico nos EUA após a residência?

    ResponderExcluir
  11. Oi, primeiramente, parabéns pelo blog e obrigada por estar proporcionando todas essas informações pra gente!! :) Muito legal mesmo. Bom, vou começar explicando a minha situação... Se tu conseguir me ajudar, ficaria muito grata!
    Sou estudante do primeiro ano de medicina, to indo para o segundo ano, no caso 3º semestre. Eu queria saber se as notas da faculdade influenciam muito esse processo, eu digo, conta pontos na hora de entrar em uma residência? Ou conta mais pontos os projetos, publicações, relatos de caso, etc?
    Quando começo com o processo todo de ir para os EUA? Posso começar a partir do segundo ano, ou tenho que esperar me formar para começar com o processo?
    Vocês foram bem recebidos aí pelos médicos? Foi difícil no início?
    E o teu marido, fez algum estágio nos EUA antes de ir parar aí? Por que eu li em alguns sites que conta muito carta de recomendação de médicos dos EUA, que te observaram nos estágios que tu faz pelo IFMSA, por exemplo, que seria a partir do 5º ano, normalmente.
    Eu sei que são muitas perguntas, mas quero MUITO ir para os EUA estudar e trabalhar.
    Obrigada pela atenção. ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Renata, algumas das suas perguntas eu já respondi em outros posts sobre residência médica. Você pode entrar nos post pelo marcador na barra ao lado "residência médica nos EUA". As notas na faculdade influenciam, bem como o currículo, mas se suas notas nos steps forem ótimas, não vai pesar tanto. Quanto melhor for seu currúculo, masi competitiva você fica. Não sei quando voc6e pode começar o processo, mas definitivamente você pode começar antes de se formar. meu marido começou no último ano. Foi difícil, pois tem muita coisa diferente como medicação e procedimento, mas meu marido foi super bem recebido na UAB. Sim, meu marido ficou 4 meses na LSU na época do internato. Ele fez pesquisa e o rodízio de pediatria.

      Excluir
  12. Eu vou estudar na universidade do norte da florida, minha mae e medica emetgrncista ha anos, como ela fatia pata trabalhar como medico nos estados unidos? Ela e clinico geral.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela precisa fazer residência aqui para poder clinicar nos EUA.

      Excluir
  13. ola Minha esposa é pediatra intensivista, formada a mais de 10 anos, com 3 anos de residencia no Brasil e varios titulos de especialistas, eu trabalho como engenheiro em uma multinacional americana com muita influencia nos EUA e sempre aparecem oportunidades, para minha esposa seria necessario fazer a residencia novamente? quantos anos? é necessario certificação no ididoma ingles, ou somente se comunicar ja é o suficiente?
    parabens pelas informações anteriores ! ! !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. para ser médica aqui nos EUA, ela precisa fazer a residência aqui e fazer o fellow também, independente do que ela tenha feito no Brasil. Não é necessário certificado de inglês. são 3 anos de pediatria e mais algum tempo para o fellow.

      Excluir
  14. Boa noite, Lorna!
    Me chamo Mariana e sou médica psiquiatra formada no Brasil.
    Estou indo para Arkansas em setembro, como voluntária, acompanhar um serviço de psiquiatria, participando de uma pesquisa na área. Consegui isso através de uns contatos, já que morei em Arkansas como "exchange student" em 97-98. A idéia é exatamente conseguir as LOR e me familiarizar com o sistema médico americano.
    Minha intenção é aproveitar o tempo por lá para estudar para os steps do USMLE e fazer o 1 e o 2 até o início do ano que vem.
    Estou vendendo tudo o que tenho para juntar um dinheiro que possa me manter até conseguir uma vaga de residência.
    Minhas dúvidas são:

    - Poderia ficar esse tempo nos EUA, até terminar as provas (step 1/2) e aplicar para residência com o visto B1, e depois de aceita em um programa de residência conseguir o J1? (sei que não sabe tudo de vistos, mas não custa perguntar)
    - Minha filha pode, legalmente, frequentar uma escola pública, independente do tipo de visto? Sugere algum?
    - O fato do seu esposo ser brasileiro (IMG) atrapalhou em alguma coisa suas conquistas tanto enquanto residente, quanto para conseguir empregar-se após a residência?
    - Em termos financeiros e de qualidade de vida, diria que vale a pena largar o Brasil para começar do zero aí nos EUA? Os salários para médicos pós residência, qualidade de vida, segurança, etc, compensam a distância do Brasil?

    Tenho muitas perguntas, mas acho que já te bombardeei demais por hoje.
    Agradeceria se pudesse ajudar.
    Obrigada e parabéns pelo Blog.
    Mariana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mariana,
      Sei que se você tiver um visto diferente do J1 e morar nos EUA, quando for aceito por um programa, dá para mudar o visto tranquilamente.

      Sua filha pode frequentar a escola pública se você tiver alguns vistos, como O J1, o H1B, o F1 etc. Meu marido sendo alien physician atrapalha nas vags para fellowship (nem todo programa sponsor o J1) e quando ele terminar, se decidir ficar, nos 2 primeiros anos depois do treinamento, ele precisa achar um hospital que sponsor o visto H1B. Ou seja, não é qualquer local que ele poderá trabalhar.

      Em termos de qualidade de vida e retorno financeiro, acho isso muito pessoal. É complicado falar, depende do local que você more, do seu objetivo de vida e tal. O que seria o bom salário para você? Um neurologista recém-formada ganha em torno de 200 mil dólares/ano. O que o deixa no grupo da classe média alta aqui. Em termos de compensar a distância do Brasil, eu acho que nada compensa.

      Lorna

      Excluir
  15. Boa noite, Lorna!
    Sou Gilson estudante de medicina no primeiro ano aqui na Argentina.
    Sou brasileiro, sabe se existe algum preconceito para com formados em outras faculdades da América Latina exceto Brasil? Obrigado pela atenção!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gilson, eu acho que existe um pouco de preconceito contra estrangeiro, mas ninguém vai te tratar mal por isso, principalmente depois que você mostrar serviço.

      Excluir
  16. Boa noite, Lorna. Meu namorado estuda Medicina na Argentina e queremos muito ir embora para os Estados Unidos quando terminarmos nossas graduações por aqui. Somos brasileiros. Ao término da faculdade ele terá 38 anos. Você sabe dizer nesta idade ele terá problemas para começar uma residencia e, obviamente, uma nova vida profissional ai no país? Obrigada pela atenção!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daiane, eu soube que alguns Programas têm solicitado que os candidatos tenham até 3-5 anos de formado, mas nunca ouvi nada sobre a idade da pessoa. Em teoria, idade não seria problema, mesmo porque, por lei o empregador não pode focar nisso.

      Excluir
    2. Boa noite, Lorna. Outra pergunta seria com respeito a validação de diploma. Você sabe dizer se ele terá que validar o diploma de médico e depois somente se candidatar à vaga de residência? Obrigada!!

      Excluir
    3. A validação do diploma são os steps, agora aplicar para a vaga da residência e para ser competitivo tem outros passos como carta de recomendação e experiência nos EUA. Eu escrevi sobre isso, procura nos marcadores "residência médica nos EUA" que o processo completo ficará mais claro para você.

      Excluir
  17. Lorna, uma duvida,
    seu marido,fez o observship como (independente ou com alguma empresa -qual o nome desta)?

    o que seria fellowship?
    thanks!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu marido fez um intercâmbio pela faculdade (os detalhes eu coloquei em um post aqui do blog). O fellowship é a subespecialidade.

      Excluir
    2. Então ele terminou a residência e agora fica quanto tempo em fellow?
      O. Salario aumenta? Obrigado

      Excluir
    3. Depende do fellow. O do meu marido são 2 anos. O salário aumenta, mas pouco.

      Excluir
  18. Olá lorna, vc saberia me informar se os steps podem ser feitos mais de uma vez cada? como forma de ir treinando ao longo do curso, aumentando a pontuação pois, não necessito ter meu diploma para realiza-los.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais ou menos. A prova pode ser repetida em um intervalo de 7 anos (da última vez que chequei), então, não tem como contar com isso. O problema é que sua nota ficará registrada e as universidades têm acesso a seu histórico de notas, o que faz você perder pontos para as entrevistas.

      Excluir
  19. Oi Loma, tudo bem? Meu marido quer fazer um fellow aí em 2015, estamos sondando os custos mensais de morar ai para juntar um dinheiro, já que nesses casos eles não recebem nadica. Sabe me dizer mais ou menos quanto gastam por mês? E também se nos casos de fellow eles podem trabalhar ou o conjuge como na residência? Faça um post sobre isso. Obrigada. bjs http://www.brufraga.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossas, custos mensais é algo bem relativo, pois depende da cidade e do casal. Eu acho que $2000/mes daria para viver na região, mas bem apertado. Dependendo do visto que o fellow recebe, o conjuge pode trabalhar sim, já o fellow, depende do contrato com o hospital.

      Excluir
  20. Ola Lorna me chamo Jesuel Cardoso, quero lhe parabenizar pelo blog,me tirou muitas duvidas.Mas quero lhe deixar aqui a minha perguntinha.
    Sou casado e tenho um filho de 2 anos e 8 meses,antes do casamento morei morei na Fl por quase 5 anos na cidade de Jacksonville. Agora eu e minha esposa estamos no Brasil no estado do Amapa e planejando ir para Bolivia fazer medicina no próximo ano levando nosso filhote logico,ela esta terminando o curso de radiologia,onde se formará como tecnóloga em radiologia.
    Já compreendi a parte de revalidação através dos steps,minha pergunta é:
    Sera que teriamos facilidade em encontrar residencia para os dois em so lugar,de preferencia no norte da florida pois ja conheço e o clima e mais agradável?
    A outra pergunta, será que ela vai conseguir aproveitar o curso dela de tecnóloga e somar com a residencia dela ai?
    , Obrigado
    ziel_cardoso@hotmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aqui existe o couple match que facilita que os dois consigam vaga no mesmo programa.

      Em relação ao curso, ela provavelmente não conseguirá aproveitar.

      Excluir
    2. Oi Lorna, sou estudante de medicina e gay. Estou me preparando para o USMLE, eu e meu namorado. Esse couple match também serve para casais gays?

      Excluir
    3. Anônimo, eu achei essa informação sobre o tema: http://capsules.kaiserhealthnews.org/index.php/2013/03/some-medical-students-seek-a-match-for-two/

      Excluir
  21. Olá, Lorna! Parabéns pelo blog! Eu estou iniciando minhas pesquisas e estudos para fazer os steps da usmle. Você possui alguma dica de material de estudo? Sabe o que mais pecisa ser feito além dos 3 steps?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu marido comprou os livros do first aid e da kaplan, bem como o banco de questões da kaplan.

      Excluir
  22. Lorna, seu marido conseguiu comprar aonde? e é possível estudar sozinho em casa? os steps 1 e 2 são feitos no Brasil?!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Comprou na amazon e ele estudou sozinho mesmo. O step q e o step 2 (teórico) pode ser feito no Brasil.

      Excluir
  23. Lorna
    Sou fonoaudióloga formada a 20 anos, trabalho na área clinica e meu marido é engenheiro e tenho 3 filhos, meu irmão vai morar em Orlando e queria que me dissesse se você sabe como é a atuação nessa área e se vc sabe se os valores são bons.
    Obrigada
    Claudia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claudia, infelizmente não conheço a area.

      Excluir
  24. Eu farei 40 anos, será que perdi o time para os step? Pelos meus cálculos começaria medicina interna aos 43, se me aceitarem. O que vc acha? Is it too late? C.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, você já fez residencia no Brasil? Nessa idade, eu aconselharia a fazer o fellowship primeiro. Acaba sendo mais fácil. O processo é o mesmo da residência

      Excluir
    2. Lorna, pra quem já é especialista no Brasil, é possivel fazer o fellowship e atuar como médico nos USA apos passar nos Steps? Sou cardio no Brasil, mas ja tenho 36 anos e quero me mudar para os USA.

      Excluir
    3. Lorna, pra quem já é especialista no Brasil, é possivel fazer o fellowship e atuar como médico nos USA apos passar nos Steps? Sou cardio no Brasil, mas ja tenho 36 anos e quero me mudar para os USA.

      Excluir
  25. Lorna, meu marido irá se mudar pra Miami onde já mora sua família e pelo que entendi, como é italiano e está investindo em uma empresa americana, o visto dele será estendido pra mim e nossos filhos. queria saber se após passar nos steps 1 e 2 (que pretendo fazer ainda no Brasil, já que podemos esperar até dois anos pra ir embora), como faço pra realizar a residência médica (já sou radiologista) em Miami já que só posso fazer la? É possível sem entrar no sistema nacional ou trocar por um estágio na área? Além disso queria saber se eu não fizer residência após passar nos erros de pisos trabalhar como médica mesmo sem especialidade, porque eu não tenho como mudar de cidade quando for.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para fazer a residência em Miami ou em qualquer outro lugar, o processo é o mesmo. Aqui todo médico precisa da especialidade para clinicar, até os americanos.

      Excluir
  26. Lorna, muitíssimo obrigada por todos os posts.
    Achar um post assim é raro e muito bom.
    Estou pensando em fazer a residência aí, embora ainda não tenha iniciado a faculdade, como o tempo($$$$$$$$$$$$$) é curto, estou me procurando referências desde já pra começar a juntar dinheiro pra poder me manter bem e, quem sabe, comprar um casa.
    Muito obrigada mesmo, boa sorte aí!

    ResponderExcluir
  27. Oi Lorna, como são as opçoes de trabalho para o conjuge do medico residente que recebe permissao para trabalhar? tendo um nível de ingles mediano para bom, é muito difícil conseguir uma oportunidade de emprego?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Laryssa, depende da área, da região. É complicado dizer. Por exemplo, uma amiga faz residência na flórida e o marido é designer, na cidade deles não há mercado para designer e ele achou trabalho como garçom....

      Excluir
  28. Lorna, tudo bem? Gostaria de saber se podemos entrar em contato por email ou whatsapp. Desculpe a cara de pau, mas tenho algumas duvidas e não gostaria de expor muito aqui kkkk não é nada d+, mas acho melhor. Vou deixar meu email aqui, se preferir me mande seu wuatsapp por lá ou podemos conversar por lá mesmo, ok? Muito obrigada pelas suas dicas! Amei seu blog!
    loh.miertschink@gmail.com

    ResponderExcluir

O que você acha disso?