Páginas

30/01/2012

Residência médica nos EUA: por onde começar?

(lembrando aos navegantes que isso aqui não é receita de bolo, é só uma dica. Como recebo muitas perguntas assim e como agora meu marido tem uma visão de dentro do processo, acho que posso ajudar)

Gente, como recebo bastante email com essa pergunta, resolvi escrever esse post para tentar ajudar mais gente de uma única vez. Mas assim, se tiver mais dúvida, pode mandar email e/ou mensagem aqui que eu respondo ou pelo menos tento.

Para começar você vai precisar de 3 coisas: saber se sua faculdade está listada, conseguir as cartas de recomendação e fazer as 3 provas. Ah, NÃO precisa de nenhum teste de inglês como o TOEFL.

Vamos lá, a primeira coisa  a fazer é ver se a sua faculdade está cadastrada no sistema de residência aqui nos EUA (clica aqui).

Pronto, confirmando isso o segundo passo pode ser pensar numa experiência aqui. É muito importante ter carta de recomendação de um professor de (pelo menos) uma faculdade americana e na sua área. Por exemplo, quer aplicar para neuro? Tem que ter carta de recomendação de neurologista. Isso conta bastante pontos a seu favor. Bom, se você é aluno de medicina e pode fazer parte do internato em outro serviço, ótimo. Veja com seus professores (muitos têm contato com professores daqui e isso pode facilitar a coisa), veja na sua universidade também. Aqui eu postei um link sobre algumas faculdades americanas que aceitam externiship, mas existem muitas outras. Tenta procurar outros links no google também. Se você já é médico existe a possibilidade de visitar um serviço americano, fazer pesquisa ou de fazer mestrado e doutorado.

Nesse meio tempo, você vai se preparando para os steps. Sugiro que você entre no USMLE e leia tudo com cuidado. Lá você encontrará informações sobre cada prova e a possibilidade de se cadastrar para as provas.

Para começar, acho que é isso... ah, boa sorte!

Quer saber mais sobre como ser médico aqui nos EUA? Acesse mediconoseua.com 



Ps: Pessoal, pode mandar perguntas e emails que respondo numa boa. Peço que antes, leiam os comentários dos posts sobre o tema, pois ando recebendo perguntas que já estão no blog. Eu escrevi mais alguns posts sobre residência médica nos EUA, procura nos marcadores ao lado. Se continuar com dúvida, pode entrar em contato J
 

60 comentários:

  1. Muito interessante seu post.Essa não é bem a minha área, mas estou com projetos de continuar meus estudos no exterior e acho bem legal as pessoas escreverem sobre isso!!!

    beijos :)

    ResponderExcluir
  2. Lorna...muito obrigada pela visita no blog...é sempre bom encontrar uma baiana nesse mundo da blogosfera...:) inclusive, estou indo para Salvador no dia 10/02 pois uma tia minha vai se formar...tias e primos moram lá, por isso estou sempre indo. Cheguei no sábado de Imbassahi, praia que eu adoro! Acho que labuá é mais o povo do interior que fala...eu nasci em Jacobina, moro em Vitória da Conquista e sempre ouço o povo daqui tb falar...mudando um pouco de assunto, adorei o seu cantinho! Vi que vc mora nos EUA, legal!!! Estarei sempre por aqui, viu?? beijos, linda!

    ResponderExcluir
  3. Nadja, dependendo da sua área, posso tentar te ajudar, é só falar!

    Suzala, vc não imagina a saudade que eu estou de Salvador! Eu perguntei para meu marido o que é labuá e ele não acreditou que eu não sabia. Ele é do interior também :)

    ResponderExcluir
  4. Lorna isso nao deve ter sido fácil em ? aff parabéns pro seu marido que conseguio... vou te mandar a dieta da sopa por email, agora tô fazendo a da proteina se funcionar te mando tb rsrsrsrs bjos

    ResponderExcluir
  5. Olá Lorna,

    Você sabe onde posso fazer a prova do STEP 1 aqui no Brasil?

    Obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Diogo,

      Vê no link: https://securereg3.prometric.com/siteselection.aspx

      Excluir
  6. Lorna,

    Parabéns pelo blog e Obrigado pela sua generosidade.Muito bacana da sua parte.
    Que Deus possa retribuir em dobro essa força que você está dando para que as pessoas possam tornar realidade os seus sonhos.
    Ah sim,antes que me esqueça,sou médico formando há muito tempo,já estagiei nos USA e achei muito legal o seu gesto em ajudar a galera.
    Era isso!
    Abraços.

    rhadi@hcpa.ufrgs.br

    ResponderExcluir
  7. oi meu nome é Elis Regina eu gostaria de saber se de´pois que eu tiver terminado minha faculdade aqui no Brasil, seria possivel fazer a residencia num hospital dos Estado Unidos , ou eu teria que passar pelo processo das cartas de recomendação fazer alguma prova pra poder fazer a residencia lá se puder me responder agradeço muiitooo.
    ah adorei o post!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O processo de residência nos EUA é igual para todo mundo Elys Regina. E para ter uma chance, o candidato deve seguir o protocolo, independente do lugar que se formou.

      Excluir
  8. Oi Lorna,
    essas cartas de recomenação são de professores daqui ou dos EUA?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcos, no texto acima eu coloquei "É muito importante ter carta de recomendação de um professor de (pelo menos) uma faculdade americana e na sua área.". O que eu estava querendo dizer é que, você precisa de uma carta d erecomendação d eum professor daqui, para ficar competitivo. As outras podem ser do Brasil mesmo.

      Excluir
  9. Oi, Lorna.
    Meu marido está interessado em tentar fazer a residência aí! Tem como fazer a fase 1 (step), aqui no Brasil? Como funciona isso??
    Obrigada por sua disposição em ajudar. Que Deus abençõe vcs. IRIS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, o step 1 e a parte teórica do step 2 podem ser feitos no Brasil. Exitem alguns centros credenciados no país. Para mais informações,entra no site da usmle (o link está acima, no post)

      Excluir
  10. Oie Lorna,
    ja sou formada e gostaria de tentar residencia medica nos EUA. Voce sabe informar alguma coisa a respeito! desde ja agradeco! beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lorena, eu escrevi alguns posts sobre o tema. Você pode procurar no marcador "residência médica noa EUA". Fora isso, posso te ajudar com perguntas específicas.

      Excluir
  11. Lorena Boa tarde.
    Bom eu andei lendo muito seu blog e muita coisa sobre o assunto de residencia nos EUA. Bom minha duvida é a seguinte. Gostaria de saber, se depois que eu terminar a residencia eu poderei trabalhar normal como medico nos EUA. E se fica fácil o greencard. E minha esposa? Obrigado e parabens pelo blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Carlos, quando o médico sai do Brasil, ele assina um termo de compromisso dizendo que vai voltar. No entanto, há possibilidade do médico pedir o waiver e ficar. Como as EUA precisam de médicos, principalmente com a lei da saúde do Obama, normalmente o médico consegue (todo médico estrangeiro que conheço conseguiu ficar). Não é fácil conseguir o greencard, demora um pouco. Sua família poderá te acompanhar e receberá um visto apropriado em todas as etapas da sua estadia nos EUA. Isso não será problema. E quando você estiver apto para aplicar para o greencard, sua família também terá direito.

      Excluir
  12. Oi Lorna,

    Na verdade sou estudante do ensino médio ainda e gostaria muito de morar fora, em especial nos EUA. Mas como quero cursar medicina, td ganha uma dose extra de dificuldade, né?! Eu queria saber o seguinte: -para ficar após a residência, eu li o comentário acima, precisa de novas provas ou um novo processo?? E se eu voltar, existe algum tipo de "revalidação de residencia"???
    -eu posso ir fazendo os steps durante a faculdade (por exemplo, assim que terminar o ciclo basico, faço o 1, e depois os outros)???
    -esse custo de 45 mil envolve o que exatamente??? Vc já incluiu o custeio do primeiro mês de moradia (aluguel, enfim) ou isso se refere só a provas e documentação???
    -vi que é uma boa ideia fazer um tempo fora durante a faculdade. Como isso funciona? Serve Ciências sem Fronteiras ou parcerias individuais da universidade??? Além disso, qual a melhor época da faculdade pra fazer isso (em qual ciclo, e se há alguma restrição)??? Posso fazer o steps aplicado só nos EUA nessa época, a fim de evitar custos adicionais de viagem??

    Sei que são muitas perguntas, mas seu post foi uma verdadeira luz no fim do túnel para o meu sonho de morar fora (e não é por besteira não, mas eu sou louco por viajar e a ideia de passar fora é meu sonho).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só mais uma coisa: se eu conseguir o waiver para ficar, posso atuar normalmente como qualquer medico americano, ou preciso revalidar o diploma em si?? Ouvi dizer que o processo de revalidação do diploma leva anos e anos para muitos... Ficaria livre dessa obrigação?

      Excluir
    2. Igor,

      Pra ficar nos EUA depois da residencia o medico precisa de um empregador e do waiver. Voce vai precisar fazer a prova de titulo como qualquer americano e so.

      Se voce voltar para o Brasil, podera ser medico jah que se formou ai, porem nao sei como eh o processo de validacao da especialidade.

      Sim, voce pode fazer os steps durante o curso de medicina e aqui nos EUA tambem, eles tem pre-requisito para os steps, por exemplo, tem de cursar a materia x e y antes.

      O custo da viagem abarcou o dinheiro da mudanca, a compra de um carro usado, uns moveis, e os custos do 1 mes aqui.

      Na verdade, ter experiencia nos EUA eh essencial para pensar na possibilidade de conseguir uma vaga aqui. O que voce vai precisar eh de uma carta de recomendacao e voce so vai conseguir se fizer parte de um servico aqui. Voce pode conseguir isso pela propria universidade, pagando por fora etc. nao importa a forma, o que importa eh conseguir a carta de recomendacao. Voce pode fazer esse estagio em qualquer epoca, mas imagino que na epoca do internato eh mais interessante porque falta menos tempo para voce se formar (e assim pedir a carta de recomendacao) e tambem porque voce vai saber mais sobre a area e tem mais chances de se dar bem aqui.

      Excluir
    3. Igor, pra voce conseguir o waiver, precisa ter feito a residencia, por tanto, nao tem mais nada que precisa ser validado. No entanto, em teoria, por conta do visto nao sao todas as vagas que possibilitam que um estrangeiro trabalhe.

      Excluir
    4. Lorna, muito obrigado, só queria te incomodar mais um pouco, hahah, com algumas dúvidas que surgiram:

      -Essas matérias que precisam para fazer os steps podem ser cursadas no Brasil, certo?

      -O que seria exatamente 'serviço' e 'estágio' que vc se refere?

      -Um ano em universidade nos EUA já é o suficiente?

      Excluir
    5. As materias sao cursadas na sua universidade, independente do pais.

      Servico, eh servico medico, por exemplo, a neurologia de um hospital e estagio eh voce vir e acompanhar o servico aqui (aqui eles chamam de observership)

      O tempo nao eh assim tao importante. Voce precisar acompanhar um servico e fazer com que os professores gostem de voce para te dar uma carta de recomendacao. Meu marido passou 4 meses, um amigo dele que eh residente em um hospital de Miami passou 1 mes e meio e um outro colega que comecou o fellowship esse ano, passou 6 meses em um hospital em connecticut. Os dois colegas do meu marido conseguiram a vaga de residencia nos hospitais que tinham vindo fazer o observership, meu marido teria conseguido a vaga na LSU (local que ele fez o observership),mas ele preferiu aqui na UAB.

      Excluir
    6. últimas perguntas, eu prometo... eu vi uns sites sobre observership (e é bem legal, por sinal), e no caso eu posso fazê-lo ainda dentro da graduação aqui no Brasil? Do tipo, nos meus últimos de faculdade. E em relação ao serviço, eu não entendi muito bem. Como eu posso cumprir esse 'requisito' ainda na faculdade? Seria em um estágio aqui no Brasil nos moldes que a gente conhece mesmo, por exemplo, num Hospital Universitário, não sei??

      Excluir
    7. Igor, você tem de fazer no EUA porque a idéia é que você tenha experiência médica nos EUA e consiga a carta de recomendação. O observership é o estágio.

      Excluir
  13. Você não imagina como o seu blog têm sido esclarecedor. Mesmo. Já li uns 4 posts hoje e pretendo listá-lo como favorito. Mas tenho uma dúvida: é possível conseguir bolsa para residência? Porque infelizmente eu não acredito que vá ter o dinheiro necessário. Claro que existem mil formas de conseguir e tal, mas existem programas de bolsa?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nunca ouvi falar de alguém com bolsa de residência aqui. Mas todo residente ganha um salário pago pelo hospital. Não é muito, mas diferente do Brasil, dá para viver bem.

      Excluir
  14. Ah, e, por exemplo, se eu ganhar uma bolsa de estudos pelo SWB para fazer parte da minha graduação nos EUA, isso conta como pontos positivos para conseguir fazer a minha residência lá?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei...na verdade, não sei como alguém ganharia bolsa na residência.

      Excluir
  15. Olá, Lorna. O estado civil atrapalha no processo de match ou tanto faz ser solteiro ou casado, com filhos ou sem filhos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em teoria, tanto faz. Inclusive, esse tipo de pergunta não pode ser feita durante as entrevistas.

      Excluir
  16. Oi Lorna, muito legal seu blog.. encntro todas as respostas para minhas dúvidas.
    Estou me preparando para o step 1 e espero conseguir alcançar a residência nos EUA.
    Uma pergunta.. seu marido se fomou em qual faculdade aqui no Brasil, no step 1 qual a matéria que ele achou mais difícil comparada ao que é dado nas nossas faculdades?
    Obrigada :)) E parabéns pela filhona! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sylvia meu marido se formou na UFBA. Já tem muito tempo que ele fez o step 1, mas ele disse que a universidade no Brasil cobriu todos os assuntos, ele teve dúvida em assuntos específicos que não tinha aprendido direito (a gente sempre fica com um assuntos que não entende muito bem), daí, quando ele estava estudando para a prova e se deparava com um assunto que achava difícil, ele parava e estudava mais a fundo, pegava os livros em português mesmo, sabe? Lembro dele falando "nossa, só assim para eu entender esse assunto" ou "agora aprendi isso".

      Excluir
  17. Lorna, já faz mais de um ano que eu conheço esse site e li quase tudo, mas nunca achei a resposta pra uma única pergunta, que é se as atividades extracurriculares e certificados do Ensino Médio valem para a admissão além dos Steps, cartas de recomendação e pesquisa.
    Eu estou no 3° ano do Ensino Médio, e possuo atividades extracurriculares como Olímpiadas, simulações, certificados e etc. Eu sei que eles são úteis para o application na graduação, mas gostaria de saber se para residencia numa pós-faculdade seriam úteis, principalmente pra Harvard University que é o meu alvo. E além do mais pretendo me graduar na USP, um pólo científico no qual posso expandir possibilidades nas pesquisas e intercambios, então também gostaria de saber se na sua opinião eu teria chances de fazer uma residencia em Harvard, começando a me preparar desde agora. Obrigado e parabéns pelo site.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fabrício, em teoria os certificados do ensino médio não impactam para a residência, mas você pode usar (e deve) essas questões na sua carta de intenção.
      Antes de escolher a faculdade é melhor você decidir a sua especialidade médica, talvez a Harvard nem seja a melhor da área. E sim, em tese, todo mundo tem chance.

      PS: caso você queira ficar lá mesmo, pense em achar um observership lá, assim facilita a sua entrada (em tese).

      Excluir
  18. Bom, eu pretendo sim fazer observership e obter cartas de recomendação, principalmente quando eu decidir minha área, terei cartas de recomendação específicas como seu marido fez. Durante todo o percurso da faculdade pretendo fazer pesquisas com faculdades internacionais, observerships. Bom, acho que meus méritos atuais serão úteis pra mostrar meu interesse desde cedo, e porque você diz que Harvard pode não ser a melhor?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. POr exemplo, meu marido é fellow de movement disorders, o programa da Harvard é 90% de pesquisa, o que vai de encontro com os objetivos do meu marido que quer 50% clínica e 50% pesquisa. Nesse caso, o programa da Harvard não é interessante para ele (mesmo assim ele aplicou para a Harvard e fez a entrevista, mas acabou optando pela UF e estamos felizes com a escolha)

      Excluir
  19. Mais uma coisa Lorna, você acha que compensaria fazer Medicina ai nos EUA? Eu andei pesquisando muito mas nunca obtive resultados claros, tipo, se compensa fazer uma graduação ou Pre-MeD, e também a concorrencia no MCAT, e se seu marido sentiu "dificuldade" em se nivelar aos médicos inatos dos EUA.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, meu marido sempre foi um excelente aluno e ele não teve dificuldades nesse sentido. Claro que no começo ele teve que aprender as doses e medicaçÕes que são usadas aqui, mas em termos de medicina mesmo, ele não teve dificuldades. Também, como ele diz, no Brasil os estudantes veem bastante paciente.

      Em relação a faculdade aqui, é uma escolhapessoal. O bom de fazer a faculdade no Brasil é que você tem sempre a possibilidade de voltar. O ruim de fazer a faculdade aqui é o valor, juntando o pre-Med com a faculdade de medicina em si, a média da dívida do médico americano é de 200 mil dólares. No caso de estrangeiro é muito maior, especialmente em se tratando de universidades particulares com a Harvard.

      Excluir
  20. O valor infelizmente eu estou ciente disso, porém o que mais me preocupa é o tempo, que seriam em torno de 9 anos pelo que eu sei. Mas em compensação teria mais apoio pro meu outro foco que é pesquisa científica, e também não precisaria "traduzir" tudo o que eu sei, e essa é outra pergunta, como seu marido traduziu o que ele sabia? Releu os livros em Inglês? E obrigado Lorna por estar respondendo as perguntas tão bem explicadas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando o candidato faz os steps, é em inglês, então ele aprendeu lendo e estudando para as provas. Ele também passou 4 meses na LSU rodando em pediatria e neuro, daí aprendeu na prática também.

      Excluir
  21. Lorna se a minha faculdade não estiver cadastrada de forma alguma poderei tentar a residência ou a homologação do meu título?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Voce pode tentar a residência sim. Só será a primeira da sua universidade a fazer os steps

      Excluir
  22. Lorna, bom dia. Te mandei um post anterior falando sobre as faculdades não cadastradas, pois é a minha não está e não pode fazer minha inscrição no USMLE/ECFMG, pois minha Universidade não está listada. Eu sei que você não deve saber exatamente como funciona mas, se puder perguntar ao seu marido e vê se ele possui algum tipo de conhecimento a respeito me avisa por favor! Desde já obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Juliana, você precisa contactar eles e perguntar. Infelizmente não sabemos o que fazer nesse caso.

      Excluir
  23. Parabéns pelo esforço e dedicação em ajudar os outros.

    ResponderExcluir
  24. Lorna, tudo bem? Sou residente de dermatologia e gostaria de saber se as universidades americanas tem o costume de aceitar residentes estrangeiros para um periodo de "estagio", por exemplo 2-3 semanas. Tenho interesse em conhecer alguns serviços. Vc sabe se isso funciona, ou como devo aplicar? Obrigada.

    ResponderExcluir
  25. Lorna, tudo bem? Sou residente de dermatologia e tenho interesse em fazer um "estagio" em alguma universidade americana, 2-3 semanas. Vc sabe se isso é possivel? Como devo aplicar? Costumam aceitar residentes estrangeiros para estagios desse tipo, para conhecer o serviço e ter experiencia com novas condutas?? obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Larissa, cada universidade tem suas regras. Você pode colocar no google externership sua area de preferencia. Ou pode tentar achar um programa que goste e mandar email perguntando se eles aceitam alunos internacionais por algumas semanas.

      Excluir
  26. Ola, tudo bem? Sou estudante de medicina aqui no brasil, estou terminando o ciclo basico. Minha mae sempre viaja pros eua e agora ela ta namorando e eles pretendem casar. No caso eu e minha mae teríamos o green card.
    Vi em alguns sites e parece que algumas faculdades americanas aceitam transferencia internacional, porem , não achei nada relacionado a medicina. Sabe se essa informação procede?
    Na sua opinião, o que seria melhor no meu caso? Largar meus 2 anos de faculdade aqui e tentar o '' vestibular '' americano, tentar essa transferencia se e que ela existe, ou me formar aqui e fazer residencia ai?

    Tenho outra pergunta... No caso de me formar aqui e fazer residência ai... Assim que eu me formar e pegar meu crm eu vou prai e faço os steps 1,2,3 e arrumo as cartas de recomendação? Minha faculdade e cadastrada no IMED, mas não entendi direito o que isso significa. Qualquer pessoa de qualquer lugar pode tentar residência nos eua e a prova e a mesma pros americanos e para estrangeiros? Não preciso ''revalidar'' meu diploma de medicina antes ou algo do tipo? Eles aceitam direto?

    Sei que sao muitas perguntas mas eu meio que dependo disso pra tomar rumo na minha vida haha. Muito obrigada, achei muito informativo, me ajudou muito !!!
    Abracos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isabela, o curso de medicina aqui é curso de pós graduação, então, caso você opte por fazer aqui, terá que cursar algo, por exemplo, biologia e depois medicina. A prova é a mesma pros americanos. Há uma confirmação d ecarga horária e matérias, como forma de revalidação dos estudos.

      Excluir
  27. Boa tarde,
    Gostaria de saber porque o seu marido escolheu mudar do Kaplan para o UWorld. Estou pesquisando a possibilidade de fazer curso preparatório e/ou pagar pra ter acesso a um banco de questões, mas não sei qual seria melhor. Obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ele comprou o banco de questões do Kaplan e não fez curso preparatório.

      Excluir
  28. Mas ele preferiu o banco de questões do UWorld do que o do Kaplan pra segunda etapa? Ele acho melhor?

    ResponderExcluir
  29. Oi Lorna,

    Bom, sou estudante do ensino médio ainda e gostaria muito de morar e exercer uma profissão nos EUA. Mas como quero cursar psicologia não sei bem por onde começar, você poderia me ajudar? Agradeço desde já.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem que fazer psicologia, e depois o doutorado.

      Excluir

O que você acha disso?