Páginas

23/07/2012

Ó Vida

Eu estou trabalhando muito. Eu estou perdendo muito tempo me preparando para estudar e (não) estudando. Arrumar a casa toma tempo e curtir o verão, então. Eu tenho mil coisas para colocar aqui, mas tenho sentido uma preguiça e pior, um bloqueio...então que resolvi colocar umas imagens das últimas semanas. Umas coisas pitorescas e outras legais para movimentar esse espaço. Vamu ver?

  Meu marido continua com a mania de me ligar pedindo para eu buscá-lo e me deixar esperando nessa "sala de espera"
 Precisa comentar isso... (isso é em Atlanta, que fique claro, porque deve ter um lado bom em morar na roça)


Adorei esse quadrinho e descobri que no litoralos americanos são mais engraçadinhos e mais leves (mais felizes?).


Camisas que os americanos acham que devem usar na praia...é de doer, viu!


medalhão com purê de couve-flor



testando purê de banana da terra (ficou um pouco mais firme porque eu gosto assim)...delícia!


Porque meu marido entra na dança e se fantasia de redneck (repare o que está escrito no "boneu") com direito a badogue de águia ( símbolo americano)



Ah, as férias!



Testando o Atlântico desse lado da Terra (e precisando urgentemente de sol, como vocês podem comprovar)
 



É muito engraçado ver 2 tiozinhos na praia "caçando" ouro. Um sol lindo, uma água quentinha e convidativa e eles com fone enfiado no ouvido, andando de um lado para outro tentando achar ouro...vá entender :)



TUBARÃO???!!!!

Nada, é só um golfinho fofo.







Boa semana meu povo!

28 comentários:

  1. O mundo tá acabando!!!
    A Gaiola das poposudas chegou na Magic City! HAHAHAHAHAHA

    Ai ai Lorna, adorei as fotos! Boa semana p vc tb! :)

    Beijão,

    Rebeca
    xoxo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é aqui, mas é perto e sim, o mundo está acabando!

      Excluir
  2. As fotos da praia me "mataram" de vontade. Nem no lago estamos podendo ir. O calor está tão bravo aqui e tudo tão seco que estamos tendo muitos incidentes com cobras mesmo no perímetro urbano. Meu reino por uma praia!

    Cara, fico envergonhada dessas funkeiras virem aos EUA, porque para muitos ignorantes é assim que nos vem e isso só reforça a imagem ruim. Como sou grata por aqueles que conhecem o Brasil pelo menos um pouco e sabem que temos muito mais do que bundas gigantescas chacoalhando ao som de uma péssima música.

    As camisas de Magnum P.I. na Ilha da fantasia são de doer os olhos... Disso ao marido que se ele me aparecer comuma dessas em casa eu corto em pedacinhos para não ter a chance de trocar. Brincadeira à parte, ele não gosta dessas camisas.

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pipa, eu entendo sua vontade de mar, pois estava assim também. Sinto muita falta de ter um mar de fundo!
      Que bom que seu marido não curte essas camisas de gringo :)

      Excluir
    2. Lorna, se meu marido gostasse dessas camisas eu realmente cortaria essas camisas em pedacinhos. Sabe o que ele gosta? Daquelas camisas de boliche, estilo Charlei Harper de Two and Half Men... Finalmente eu o convenci a usar polos.

      Excluir
  3. Lorna, nem os EUA está livre da Valesca Poposuda, Ooooh Ceus!! Haha

    Tava assistindo o seriado Hart of Dixie e assim que vi que se tratava do Alabama me lembrei de vc!!
    Lembrei de um post q vc fala sobre o Alabama ser associado aos caipiras... E a proposito o seriado é ótimo!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nubia, eu assisto esse seriado desde o programa piloto. É bem bobinho, mas nos dias de plantão do marido, eu sempre assistia. Acho interessante demais ver o contraponto entre quem vem do norte e quem vem do sul-sul mesmo. Mas claro que a cidade é bem pequena, mas as piadas que eles fazem são as que fazem aqui também. Tipo no dia que nevou, o pessoal sacanea muito os alabamenses pois quando neva aqui (e é beeem pouco) eles literalmente se preparam para o evento que é normal em boa parte do país.

      Excluir
  4. Hahahaha, morri de rir com a foto dos tiozinhos com o detector de metais, haha!!!! Adorei sua legenda "vai entender?", haha...
    As camisas "para usar na praia" são de matar. Na verdade, essas camisas não deveriam ser usadas em lugar nenhum! Haha..Bregaaaaa!
    Amei suas fotinhos!
    beijo, Lorna. =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai Tácia, ascamisas são bregas mesmo :)

      Excluir
  5. Lorna, eu jurava que esses senhores que eu via nas praias por aqui estavam catando lixo!! Procurando objetos de metal, como latinhas, por exemplo, que pudessem ter sido jogados na água... E é de ouro que os danadinhos estão atrás! Kkkkk!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cris, tem uma propaganda fantástica sobre os instrumentos "de caça ao tesouro", eu sempre dou muita risada!

      Excluir
  6. Esses "caçadores" de ouro encontram alguma coisa? Nunca tinha visto isso...

    ResponderExcluir
  7. EU QUERO UM BADOGUE DE ÁGUIA!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O pior é que eu não sei se você está falando sério ou brincando :)

      Excluir
  8. Passei vários dias lendo seu blog desde o primeiro post. Comecei procurando informações sobre residência nos EUA e por um acaso, Dr. Google me trouxe ao seu blog. Achei fantástico e pra mim, seu diário de aventuras serviu como um manual de instruções e fonte de inspiração. Desde o começo da faculdade de medicina procuro saber os processos de fazer residência aí nos EUA e tal. Fiquei muito contente de encontrar uma história real, com uma pessoa super disposta a explicar os passos. Acompanhei sua saga de tentar se adaptar ao estilo de vida Birmingham. Desde o chegada de Aurora, substituída por Ella, até os problemas que você passou pra ter habilitação e a questão de seu seguro pessoal.
    Pra gente que tá de foda da situação, dá pra ver o quanto sua vida melhorou do primeiro post até esse! Continuem assim, vocês estão em um caminho certo, vão chegar aonde querem!
    Seu diário também serviu de estímulo para mim, que achava que era uma coisa impossível, tipo utopia, papo de 'calouro sonhador'.
    Já virei leitor de seu blog! Tudo de melhor pra vcs!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom!

      Olha, não é utopia não, é difícil, você leu o blog e sabe de algumas coisas que passamos, mas dá para fazer. Verdade, minha vida melhorou horrores, quase 100% desde do dia que chegamos para hoje.

      Excluir
    2. Sim, com certeza pelo que eu li, é difícil e bem cansativo, mas o retorno pela ótima formação vale o esforço!

      Excluir
    3. Eu ainda nao posso garantir que vale o esforco, ainda estamos na metade da residencia, mas eu sinceramente espero que o retorno venha em forma de dinheiro, conforto, muuuuuita inteligencia e felicidade :)

      Excluir
  9. Lorna, você ganhou um leitor super curioso agora. hahahaha
    Fiquei com uma dúvida sobre o acesso ao crédito, que você inclusive comentou que é difícl no começo e tal.
    Mas como fica no caso para alugar uma casa? Eles não fazem análise de crédito? Não é necessário ter um fiador? Conta mais pra gente como funciona isso! ;]

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O aluguel não conta pontos para o sistema de crédito aqui, então, em todo lugar eles solicitam um valor adiantado (normalmente 1 mês de aluguel adiantado que é devolvido no final do contrato com juros). Aqui não existe esse negócio de fiador, inclusive é ilegal em muitos lugares. Eu só vi a possibilidade de fiador em 2 casos: para estudante internacional existe um financiamento no banco para pagar a faculdade, que neste caso, precisa de um fiador americano (claro, para o estudante não se formar e ir embora do país sem pagar)e o outro caso é no financiamento do veículo, mas o fiador deve ser um parente, do contrário é ilegal.
      Uma coisa que eles analisam para você alugar um apartamento ou casa é sua ficha criminal.

      Excluir
    2. Muito diferente o sistema de crédito!
      Obrigado pelas informações!!

      Excluir
  10. Menina, a vida ai anda agitada como a vida por aqui. Eu aidna nao estou trabalhando, mas tomar conta dos meus enteados tem sugado todo o meu free time. Alem de tambem ter viajado por uma semana para a praia com quatro filhos, nao eh facil. Mas, tbm notei que nas cidades litoraneas as pessoas sao bem mais easy going. Meu marido mesmo fez uns amigos por la com conversa de vizinho. Igual no Brasil, pendurado no muro batendo boca.

    E ja que estamos falando dos marido , hein Andreia White rs, meu marido antes usava uma sandalia muito feia no verao. Mas, como apelidei a sandalia de sandalinha Jesus Cristo ele parou de usar.Nao sei porque? lol

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ri horrores! Sandalinha Jesus Cristo foi golpe de mestre! :)
      Voce eh esperta.

      Excluir
  11. Lorna, as fotos estão lindas...tb fico me perguntando pq os americanos gostam de usar essas camisas feias...vá saber... beijocas!

    ResponderExcluir
  12. me deu fome e água na boca rsrsrs... meu marido me liga dizendo que tá chegando e me deixa esperando na portaria rsrsrsrs... bjs

    ResponderExcluir
  13. Lorna
    Valesca? Tem certeza que não é travesti? Eu não posso nem ouvir essa coisa de funk. Ultimamente to com a paciência esgotada hehehe.
    Gostei das fotos. Olha, eu vi na TV outro dia que após um furacão sempre é bom caminhar na praia porque tesouros do fundo do mar aparecem no litoral. Daí mostraram uma mulher que achou algo (não lembro o que) e vendeu por 200 mil dólares!
    Eu quero!!
    bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Imaginei voce com fone no ouvido, tenis e todo o instrumento, procurando ouro na praia :)

      Excluir
  14. Aff, que tipo de "cultura" que os brasileiros em Atlanta trazem para os EUA neh??? Sem comentarios!!!

    Lorna, ri tb com os tiozinhos cacando ouro. O avo do Bryan tem dois, sempre que viaja ele leva aquele detector de metais com ele. Mas ele nao caca ouro (mas ficaria feliz se achasse neh haha), ele caca moedas. Ele eh colecionador de moedas e prais, parques, quintais, sao sites que muita gente perde coisas assim, moedas... aneis... imagina achar um anel de diamantes que alguem perdeu na praia??? Esperto sao eles. Se eu tivesse um iria fazer o mesmo haha

    ResponderExcluir

O que você acha disso?