Páginas

25/09/2014

RAL: Tenho Diabetes e vou viajar para os EUA, o que devo fazer?

Bom, já recebi várias perguntas desse tipo e acho bom escrever sobre isso, assim mais gente fica relaxada quando for viajar.


-É super tranquilo viajar aqui nos EUA com diabetes, no entanto, alguns cuidados devem ser tomados:

1. Sua medicação e todos os apetrechos necessários devem viajar com você. Já recebi email de gente falando que iria despachar, mas isso não é recomendado. Vai que sua mala se perca, já imaginou a confusão que será para comprar tudo aqui nos EUA? (A insulina e outras medicações associadas necessitam de prescrição médica e óbvio que receita brasileira não vale de nada aqui. Outro fator é que aqui, o frasquinho de insulina custa $600).

2. A Associação Americana de Diabetes aconselha que todos os seus apetrechos ligados ao diabetes estejam em uma bolsa diferente e antes de você passar na segurança, você deve avisar que é diabético. Essa bolsa não passará pela esteira, será examinada pelo guarda. Aqui eles vendem bolsas de todos os tipos, cores diferentes, umas têm o símbolo da medicina, outras parecem bolsas comuns.

3. A Associação Americana de Diabetes também aconselha que a sua medicação esteja com a receita. Aqui nos EUA, quando compramos a medicação, vem uma espécie de receita (seu nome, o nome do médico, número da farmácia, nome da medicação, como usar etc). Por lei não é exigido que a pessoa tenha essa receita, mas é aconselhável. Se você mora no Brasil, pede uma receita para seu médico, mesmo em português (alguns médicos no Brasil já estão fazendo a descrição em inglês), porque você tem um papel para mostrar.

4. Viaje com uma quantidade um pouco maior de agulha, insulina etc do que irá precisar, ninguém merece estar de férias e ficar fazendo conta para não usar tudo o que trouxe. As agulhas, os lencinhos de algodão (para limpar os dedos) e pastilhas de açúcar são vendidos em qualquer farmácia. No entanto, se precisar de agulha terá que pedir ao farmacêutico, pois elas não ficam nas gôndolas.

5. Caso você use a bomba de insulina, não passe pelo raio-x dos aeroportos, solicite passar pelo vistoria com um guarda. Hoje em dia aqui nos EUA eles usam scanners, o que em tese não atrapalharia a bomba. No entanto, caso você não se sinta confortável, solicite para o guarda fazer a sua vistoria. Não se preocupe, aqui esse procedimento é super normal e normalmente o próprio guarda já diz que você não poderá passar pelo raio-x. Existem alguns casos de bombas que passaram a dar defeito depois do raio-x e ninguém quer correr o risco de entrar em coma em plenas férias. Mais informações, clica aqui.

Entra nesse link da Associação Americana de Diabetes que eles explicam tudo o que você pode trazer para o país.


9 comentários:


  1. Oi, Lorna,
    A "ficha" só caiu aqui agora... me toque que seu marido é médico e trabalhou no Alabama. Será que tem como ele descobrir-indicar um bom mega ultra otorrino? Se for de Huntsville, melhor, claro... mas tá valendo qualquer um - desde que seja bom - até msm em Birgh. Valeu. Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Menina, eu tenho pavor de otorrino, sempre fujo desse galera (mesmo precisando de uma consulta). Não conheço nenhum, perguntei para meu marido e ele também não conhece...é para a sua baby 2 né? Se você quiser, posso perguntar para minhas amigas que têm filhos em Bham, talvez elas conheçam...

      Excluir
  2. Oi Lorna!!
    Tudo bem?
    Meu noivo vai terminar a faculdade de medicina agora em dezembro, e quer ir fazer neurocirurgia aí nos EUA (me abraça hahaha)
    Aqui no Brasil acabei não fazendo faculdade, só trabalhando e adiando a vida academica... Pesquisando sobre profissões ai nos EUA vi que pedagogia é uma área muito boa, assim como enfermagem... Você tem alguma opinião sobre isso? São duas áreas que sempre me interessei muito, mas que não faria aqui no Brasil por serem tão desvalorizadas... (assim como Letras)
    Muito obrigada desde já pela atenção e paciencia em me responder!
    Beijo ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Claúdia, "uma area muito boa" é tão relativo, você quer dizer em relação a quê? Salário? Emprego? Qualidade de vida? Eu não conheço nada sobre a área de pedagogia aqui, mas em termos de enfermagem, sei que o mercado de trabalho está bom, no entanto, acho que a qualidade de vida desses profissionais é ruim (em termos gerais). Trabalha-se muito, com muitos plantões e, trabalhar com médico é uma merda. É uma raça difícil de lidar. No entanto, dependendo do estado, um enfermeiro pode ter seu próprio consultório e prescrever medicação. É uma vida mais tranquila. Vale lembrar que o diploma de enfermagem dos EUA não vale no Brasil (aqui são 2 anos de college e só 2 de enfermagem). Tem outra profissão que é physician assistant que ganha melhor que enfermeira. Procura no blog que falei um pouco dessa profissão. Desculpa não saber ajudar muito...

      Excluir
  3. Olá... me diz uma coisa, se uma pessoa precisa da insulina Lantus e Novorrapid, como faz para adquirir aí nos EUA? Aqui no Brasil consigo de graça, e aí, como faz? Também vende nas farmácias?
    Um beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. vende na farmacia, mas precisa de receita e nao é de graça. na verdade, é bem cara!

      Excluir
  4. Vixi, que pena... pensei que fosse como aqui que a gente consegue na regional de saúde! Obrigada!! Bju

    ResponderExcluir
  5. Olá Lorna, vc mencionou que a insulina é cara, vc tem ideia de preços?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. na época desde post, um frasquinho custava $700

      Excluir

O que você acha disso?