Páginas

04/01/2015

Dos conselhos e pitacos recebidos durante a gravidez

Porque todo mundo acha que tem uma dica infalível! Eu nunca fico chateada porque acho que as intenções são sempre as melhores, a não ser, claro, que a pessoa ache que eu TENHO DE FAZER ou que diga que eu estou fazendo algo errado. De forma geral, até gosto dos conselhos, mesmo que não os siga. Vamos lá para uma listinha das coisas que ouvi sem pedir (porque tem várias coisas que eu perguntei também):

1. Aproveite para dormir agora, depois que a bebê chegar, não vai mais conseguir. Entendo bastante a preocupação, só não entendo a lógica de  que se eu dormir agora, não ficarei com sono/cara de zumbi quando Alice chegar e acordar a cada minuto. Infelizmente, não existe poupança de sono. Ou seja, se eu dormir 18hs/dia agora, não vai adiantar nada, pois quando ela chegar, ficarei com privação de sono de qualquer jeito! Outro ponto, não sei se quem dá esse conselho não lembra da gravidez ou não sentiu todos os sintomas que sinto, mas pra mim, desde a 5a. semana que levanto pelo menos 3 vezes para ir ao banheiro, partindo o sono em vários pedacinhos. Também tem o ronco que cada vez fica mais alto e  que acaba me acordando, o desconforto, a falta de posição, as dores, as câimbras que me fazem acordar urrando de dor. Se você tem alguma técnica para dormir bem com tudo isso, please, compartilha comigo.

2. Você vai ter parto normal né? É o melhor e blá blá blá ou Parto normal é uma violência contra a mulher. Gente, cada pessoa escolhe como vai parir (não aqui na Flórida, mas no Brasil é assim). Cada pessoas sabe da sua vida, dos seus próprios medos. Se você é a favor de algo, que tal perguntar "como vai ser o parto", daí, com  a resposta você pode perguntar  motivo da escolha e de forma delicada colocar seu ponto de vista. Bom, eu acho que esse é o tipo de tópico que não interessa a ninguém e que nem deveria ser tocado, mas no lugar de vomitar a sua verdade, que tal ouvir a grávida antes? Em tempo, aqui parto cesariano só é feito se houver alguma complicação, não é uma escolha. O parto normal é a regra. Eu estou bem tranquila com isso e admito que se pensar um pouco, fico super ansiosa em ter de passar por uma cesariana, mas há de dar tudo certo.

3. Você vai amamentar né? É a melhor coisa para o bebê. É sério isso? Todo mundo sabe disso, gente. E ainda traz muitos benefícios para a mãe. Mas assim, por n razões a mulher pode optar pela fórmula e sabe, tá bom também. Isso não faz dela uma mãe pior, mas é o tipo de pressão que pode trazer um conflito desnecessário para a mãe.

4. Esse nome não combina/ não é bonito/etc. Eu perguntei a opinião de várias pessoas. Meus primos fizeram piada com alguns nomes da lista (no melhor estilo, nada de ser algo negativo), mas lembre-se que o nome é pensado pelos pais e tem um significado que você talvez não saiba ou não aceite. Escolher nome é um negócio difícil e até hoje não sabemos como será o last name ou se ela terá um middle name....

5. Aproveita tudo agora, saia bastante, porque depois não vai dar mais. Cada pessoas tem uma experiência, aqui nos EUA ninguém se priva das coisas por causa de filho, principalmente quem só tem 1 filho. Além disso, eu acho que sairei muito mais depois que a Alice chegar, que conhecerei mais coisas/pessoas/lugares. Nós somos muito caseiros aqui, tem mais de 1 ano que não vamos ao cinema! Acredite, Alice vai mostrar o mundo pra gente.

6. O quartinho já está pronto? Pois então, o quartinho dela só vai ficar pronto quando ela completar 6 meses e eu explico, primeiro porque os estudos apontam que quando os bebês dormem no quarto dos pais, a chance de morte súbita  cai (joga no pubmed.org) e segundo porque quero fazer um quarto Montessori, já que é algo que eu acredito. Então, só em agosto que pensarei mais nisso. Estamos bem felizes com essa decisão e por enquanto, o quartinho dele vai ter a cômoda e só. As outras coisas (decoração, outros móveis) iremos comprar mais tarde. Algumas pessoas criticam o modelo montessori, dizem que dá trabalho etc, o que eu entendo, mas assim, cada família escolhe algo que se adeque ao seu estilo

7. Você vai usar fralda de pano? Pois é, é esse o plano. Sou bem flexível com as coisas, mas eu quero tentar. Na verdade, a ideia é usar os dois tipos de fralda, mas somente quando ela completar 2 meses (no começo nõa vou tentar muita coisa, acho que já vai ser muita adaptação). O motivo? Eu tenho a pele sensível e sofro os 5 dias que preciso usar absorvente no mês, por que eu deixaria minha filha usando fralda descartável 24hs por dia nos seus primeiros 2/3 anos de vida?

10 comentários:

  1. gente chata me dá preguiça. o que eu já não ouvi sobre minha deficiência também daria um post. tem gente que me olha e afirma categoricamente que "se vc fizer fisioterapia vc anda, SIM". tá. e qual a escola de medicina que vc estudou mesmo? ¬¬'
    acho que conselhos são quase sempre bem vindos, ainda mais de alguém experiente no assunto, mas cada qual sabe de si, de suas prioridades, pontos de vista, etc.
    dei uma olhada rápida nesse quarto montessori e achei bem legal. quando estiver tudo pronto, vc mostra aqui?
    beijoo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como é isso? Mesmo que o seu corpo tenha destruídos as fibras musculares? Ai meu Pai, é muita ignorância. Você sabe que meu ex-namorado era acusado de pegar a fila de deficiente sem ter deficiência, só porque ele conseguia mexer as pernas? (mexia pouco e não tinha fibra muscular para sustentar nem o peso da própria perna, imagina ficar em pé?). Era um horror! As pessoas falavam que tinham visto ele andando no estacionamento, imagina o clima no banco!

      Vou tentar lembrar de postar aqui o quarto, eu acho legal tanto pela independência da criança, mas especialmente pelo desenvolvimento cognitivo :)

      Excluir
  2. Oi Lorna!!!
    <3 <3 amo o metodo montessori, fiquei super mega hiper feliz qdo consegui colocar o Lucas na escolinha Montessori aqui perto de casa (com preço próximo do que pagava em escolinha regular).
    Qdo li que vc gostava, abri um sorriso :) conheco poucas familias que admiram esse metodo (e confesso que fico triste qdo vejo a quantidade absurda de brinquedos das crianças cheios de luzes, sons e que fazem tudo por elas)
    Eu conheci esse metodo qdo ele tinha uns 6 meses e fui lendo, lendo e me apaixonando e desde os 9 meses do Lucas aplico tudo o que posso com ele. Faço tudo dentro do nosso possivel, acompanho comunidades no facebook e blogs de maes que estao realmente dedicadas 100% (nao é meu caso, sou75-80%)

    Se vc procura brinquedos legais, objetos etc voltamos ao metodo, recomendo vc vir passear em Orlando e ir na IKEA, vc vai amar! Olha o site.

    Ah, e essas perguntas, super normal rsrsrs negocio é relevar e agradecer as dicas... e aplicar o que teu coraçao diz que é o correto.

    Bjs pra vcs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cris, trabalhar 3 anos com criança, me deu uma boa perspectiva das coisas (acho eu). Eu não fico triste com os brinquedos das crianças, eu fico meio atordoada mesmo quando vou brincar com elas e elas vão pegando 3000 brinquedos, ao mesmo tempo. Fica uma bagunça e eu nem sei pra onde olhar. Seguir o método 100% é difícil, mas penso que quando mais independência (assistida) a criança tiver, melhor será o desenvolvimento dela. Já vi alguns brinquedos legais na IKEA, já compramos alguns brinquedos para essa primeira fase e quando ela for crescendo e mostrando interesse pelos objetos, a gente vai comprando mais coisas

      Excluir
  3. Eu nao sou mae e nem to gravida, mas ate eu ja ando de paciencia cheia da guerra parto normal x cesarea, fralda de pano x fralda descartavel, etc..Eu ate tenho minha opiniao formada sobre esses assuntos mas como nao e da minha conta mantenho pra mim e se tenho que conversar sobre isso eu coloco meus pontos de vista de forma respeitosa, afinal cada pessoa e familia tem uma dinamica propria, acredita em coisas diferentes e quer coisas diferentes para a vida, entao porque raio esse povo acha que sabe o que e melhor para todo mundo?! Desejo paciencia pra voce lidar com esse povo ...rs.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, paciência é sembre bem vinda. :)

      Excluir
  4. Amei o nome! Vai bem nas duas línguas, o que acho fundamental pra quem tem a vida assim, dividida em países que falam línguas diferentes.
    Concordo com tudo que vc disse e desejo boa sorte no uso das fraldas de pano!! Rssss
    Beijo
    Cris

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cris, acho que sorte não é necessidade, mas paciência sim :)

      Excluir
  5. Oi Ló! Cada família tem necessidades próprias, além de costumes e usos que as demais famílias podem achar absurdos, porém desde que nao ofereca nenhum risco à crianca, só diz respeito a esse núcleo. Nao sei se você conhece o canal da Flávia Calina no youtube, ela educa a filha dela no método Montessori. Eu acredito que amor ainda é o elemento principal da educacao, e isso vocês tem de sobra. O resto é resto. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato Elô, cada família é um sistema único! E sim, conheço o canal da Flávia :)

      Excluir

O que você acha disso?